Justiça condena prefeito de Maria Helena por nepotismo

Gazeta Maringá

O Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR) condenou, por improbidade administrativa, o prefeito de Maria Helena (região Noroeste do Paraná), Osmar Trentini (PMDB). Segundo o Ministério Público do Paraná (MP-PR), Trentini contratou parentes para cargos comissionados. A ação civil pública, proferida nesta semana e divulgada nesta sexta-feira (25), foi proposta pela Promotoria de Justiça de Proteção do Patrimônio Público de Umuarama.

Como punição, o juiz Marcelo Pimentel Bertasso, da 2ª Vara Cível de Umuarama, determinou a suspensão dos direitos políticos de Trentini por três anos e o pagamento de multa no valor de cinco vezes os salários pagos aos dois funcionários no mês de outubro de 2011. Na decisão, o juiz condena o prefeito pela contratação de Vagner Trentini, seu sobrinho, e Rodrigo Moraes Morini, sobrinho do Secretário de Urbanismo, Nilson Carneiro de Moraes.

Segundo o MP-PR, os dois foram nomeados por Trentini para os cargos de diretor do Departamento de Contabilidade do Município e diretor do Departamento de Saúde, respectivamente.

Outros parentes

Ainda na ação, o MP-PR pediu a condenação do prefeito pela contratação de outros cinco parentes: Lurdevina Moleta Trentini, mulher de Trentini, que foi nomeada secretária do Bem Estar Social, Osmar Trentini Júnior, filho do prefeito e nomeado secretário da Administração, de Finanças, e de Educação, Alex Trentini, sobrinho e nomeado secretário de Transporte e Obras Públicas e Eliane Trentini Pagnussat, filha e nomeada secretária da Saúde.

Adicionar a favoritos link permanente.

Deixe uma resposta