Homem conhecido como Mostro de Capinópolis e com familiares em São João do Ivaí, morre em Minas Gerais

FOTO ORLANDO SABINO 2O lavrador Orlando Sabino Camargo, 66 anos, conhecido por o Monstro de Capinópolis, morreu na manhã do dia 8 de junho, de infarto do miocárdio, enquanto dormia numa casa destinada a abrigar idosos em Barbacena. O corpo dele foi encontrado por volta das 6 horas, quando um funcionário do lugar foi chamá-lo para tomar banho e o café da manhã. Orlando Sabino morava na casa desde o dia 1º de abril de 2011, depois de cumprir 38 anos e seis meses de medida de segurança, no Hospital Judiciário prof. Mário Vaz, naquela cidade. Ele havia sido internado no manicômio em 1972, depois de ser preso no pontal do Triângulo. Considerado doente mental e inimputável por seus crimes, o Poder Judiciário determinou a sua internação.

A morte de Orlando Sabino, que ficou conhecido nacionalmente na década de 70, por ter sido acusado de praticar 12 homicídios no Triângulo Mineiro e no Alto Paranaíba e no sul goiano, e de matar 19 bezerros a foiçada, e de ser suspeito de outras mortes no noroeste mineiro e em Goiás, não havia sido informada à imprensa triangulina. “Eu fiquei sabendo, por acaso, ontem (terça-feira, 24), ao conversar com um amigo de Barbacena”, contou o jornalista Pedro Divino Rosa, o Pedro Popó, autor do livro: O Monstro de Capinópolis – A História de Orlando Sabino. “Hoje (quarta-feira, 25), eu tive a confirmação do óbito e decidi levar a público o ocorrido para que os familiares dele sejam comunicados e quem o conheceu tome o conhecimento do fato”.

De acordo com o jornalista, o corpo do lavrador foi enterrado no cemitério Santo Antônio, mas a família dele, segundo as informações dadas pela pessoa, não sabe ainda do ocorrido. No ano passado, depois de oito anos procurando por parentes do lavrador, o jornalista, contando com a ajuda da RÁDIO VALE FM, conseguiu localizar seus supostos familiares, em São João do Ivaí, no Paraná, avisou os responsáveis pelo seu acolhimento em Barbacena, porém o encontro do lavrador com os parentes, inclusive com a sua suposta mãe, na época, não se concretizou. “Depois disso, perdi o contato com os supostos parentes dele. Na época, a mulher que afirmava ser a mãe dele ainda estava viva e seu sonho era reencontrar o filho”.

Nascido no dia 4 de setembro de 1946 (iria completar 67 anos), Orlando Sabino nasceu num distrito de Arapongas, no Paraná. Era filho do lavrador Jorge Francisco e de dona Benedita Rodrigues e tinha seis irmãos. Ele fugiu de casa quando tinha pouco mais de 20 anos, depois de assistir o pai ser assassinado pelo patrão. Percorreu a pé mais de 1.230 quilômetros e chegou ao Alto Paranaíba, onde foi acusado de praticar furto em Araxá, e homicídios em Patrocínio e Coromandel. Seguiu para o sul de Goiás, onde teria cometido assassinatos em Davinópolis e em Ouvidor, e depois para o Triângulo Mineiro, matando em Tupaciguara, Centralina,  Capinópolis e Canápolis, até ser capturado em Ipiaçu, depois de tentar retornar para Goiás. Contatos: Jornalista Pedro Popó – (34) – 9124-2644 ou pedro.popo@yahoo.com.br

 

Adicionar a favoritos link permanente.

Deixe uma resposta