Archive for 14 de julho de 2017

“Pirâmide financeira se propaga e Polícia Civil inicia investigação na região da Comcam.”

Delegado de Policia

A Polícia Civil de Campo Mourão fez um alerta ontem sobre uma nova modalidade de pirâmide financeira que vem causando prejuízos irrecuperáveis para muita gente em Campo Mourão e região.

O delegado Marcelo Trevisan disse em entrevista coletiva à imprensa que o esquema feito para ganhar dinheiro, configura-se em uma ação ilícita para quem organiza o “negócio” e também para quem divulga nas redes sociais, convidando mais pessoas a entrar na pirâmide. “Trata-se de uma nova modalidade de pirâmide financeira, a última muito noticiada foi a Telexfree, mas essas coisas vão sendo reinventadas de outras formas para atrair as pessoas para esse tipo de esquema”, afirma o delegado.

Esse novo tipo de pirâmide financeira funciona da seguinte forma: você recebe um convite para investir determinado valor, mas, para participar, tem que convidar alguns colegas e amigos para aderir à ideia. O problema é que o número de investimentos se multiplica de tal maneira, que só lucra quem iniciou a pirâmide, o resto das pessoas caem em um prejuízo, muitas vezes irreparável.

A ação se tornou comum no Brasil, sendo facilitada pelo contato instantâneo das pessoas pelas redes sociais, principalmente entre amigos. Trevisan explica que obter lucro com isso ou mesmo tentar conseguir lucro caracteriza crime contra a economia popular. A pessoa pode ser enquadrada como um crime contra a economia popular, previsto no inciso IX, art. 2º, da Lei 1.521/51: “obter ou tentar obter ganhos ilícitos em detrimento do povo ou de número indeterminado de pessoas mediante especulações ou processos fraudulentos.”

A Polícia Civil de Campo Mourão já abriu inquérito para apurar algumas práticas desse esquema e ouviu várias pessoas supostamente envolvidas com a pirâmide financeira. “Foram identificadas e interrogadas algumas pessoas, mas ainda não conseguimos chegar ao líder, ao cabeça desse grupo, até porque são vários grupos. A orientação é para que as pessoas não entrem, mas principalmente não divulguem porque a mera divulgação pode caracterizar crime”, alerta Trevisan.

O delegado explica que há muita desinformação, envolvendo pessoas que acreditam estar participando de um negócio legal, como se fosse uma espécie de doação. “Algumas pessoas ouvidas alegaram que ingressaram no grupo porque foram informadas de que era tudo legal, usando como base o Código Civil, que permite a doação de dinheiro. Mas isso é mentira, não que o Código não possibilite a doação, no entanto, nesse caso da pirâmide financeira não é isso que acontece. Nesse esquema, quando a pessoa repassa R$ 50,00 ou R$ 125,00, valores mais comuns divulgados, ela não espera ajudar outra pessoa, mas obter algo em troca, ou seja, uma bolada ainda maior no final”, revela o delegado.

Conforme explica o delegado, os prejuízos começam para quem investiu dinheiro, quando outras pessoas param de aderir. “Muita gente já reclamou que doou e não recebeu. Vamos tentar identificar os responsáveis por esse esquema, mas para reaver os valores investidos as pessoas que se julgam lesadas deverão procurar a justiça, com advogados.”

Mas Trevisan reforça que mesmo quem se julga vitima pode também estar cometendo um crime, caso esteja aliciando mais pessoas pelas redes sociais a entrar no esquema. “Você meramente participar sem convidar ninguém não configura necessariamente crime, mas ainda assim vamos analisar o contexto de cada caso”, completa.

Fonte: Jornal Tribuna do Interior

País enviam nota parabenizando escola de São João do Ivaí

Nós pais dos alunos da Escola Jovita Cruz, Parabenizamos essa instituição pela iniciativa de oferecer aulas gratuitas de violão despertando assim, o interesse e o gosto pela música em nossos pequenos.

Agradecemos também por ofertar aulas de ginástica 3 vezes por semanas a toda a comunidade.

Parabéns Jovita Cruz.

Quase 300 pequenos agricultores de Pitanga terão suas terras regularizadas

Em Pitanga, no Centro do Estado, 291 pequenos produtores rurais que ocupam terras de áreas particulares terão suas propriedades regularizadas. Como parte deste processo, uma Audiência Pública de Instrução acontece no município até esta sexta-feira (14) para a coleta de dados e documentos das propriedades que serão beneficiadas. 

O trabalho ocorre por meio de uma parceria entre os programas de Regularização Fundiária Pró-Rural, coordenado pelo Instituto de Terras, Cartografia e Geologia do Paraná (ITCG), e Justiça no Bairro, do Tribunal de Justiça. 

Após a audiência, comandada pela desembargadora Joecy Machado Camargo, coordenadora do Justiça no Bairro, será ingressada no juízo da comarca de Pitanga a Ação de Usucapião Coletivo. A estimativa é que dentro de 60 dias os produtores receberão o título definitivo das propriedades, tendo seus imóveis reconhecidos pelo Estado. 

De acordo com o diretor-presidente do ITCG, Amilcar Cabral, em novembro do ano passado esses produtores de Pitanga receberam mapas, memoriais descritivos e anotações de RT (Responsabilidade Técnica) relativos às propriedades, documentos preliminares produzidos pelo Instituto e necessários para subsidiar o andamento da regularização. 
Leia Mais

Social de São João do Ivaí

Sirlei………

Minha esposa, hoje quero lhe fazer todas as homenagens que você merece. Um dia tão especial como este tem que ser comemorado com muita alegria, afinal é o seu aniversário, mais um ano de vida experiência, de realizações e de sonhos.

E sou eu que desejo toda felicidade do mundo a uma mulher exemplar, mãe maravilhosa e uma amiga que muitos gostariam de ter. Portanto viva intensamente este dia, que Deus esteja ao seu lado guiando você em toda sua trajetória de vida.

Te amo muito, querida. Feliz Aniversário!

São os votos de seu esposo Ivens, nossos filhos, seus pais, demais familiares e amigos.

 

Polícia Ambiental recebe denúncias e apreende 12 armas de fogo, munições e oito aves silvestres

Por Marcia Santos 
Jornalista PMPR 

Em menos de 24 horas, policiais militares da 3ª Companhia do Batalhão de Polícia Ambiental Força Verde (BPAmb-FV) apreenderam 12 armas de fogo, munições e oito aves silvestres. As situações distintas aconteceram em Formosa do Oeste (PR) e Cruzeiro do Oeste (PR) após denúncias. Duas pessoas foram encaminhadas à delegacia. 

Os militares estaduais receberam uma denúncia e deslocaram até uma casa em Cruzeiro do Oeste. Após buscas foram encontradas no local oito aves silvestres entre Canário Terra, Azulão, Trinca Ferro, Bigodinho e Coleiro Papa Capim. O responsável pelos animais não tinha autorização do Órgão Ambiental, sendo levado para a confecção do Termo Circunstanciado de Infração Penal. 

Na mesma data, por volta das 17 horas, no município de Formosa do Oeste, a equipe apreendeu cinco espingardas de diversos calibres e munições. A denúncia indicava que teria carne de animal silvestre na residência, porém nada foi encontrado. O suspeito e as armas foram entregues na delegacia. 

De acordo com informações do setor de Relações Públicas da unidade, em menos de 24 horas os policiais apreenderam 12 armas de fogo que estariam sendo usadas na prática de crimes ambientais. A PM ressalta que a sociedade pode colaborar com as ações fazendo denúncias pelos telefones (44) 3624-7630 ou 181, não é necessário se identificar.

Rodrigo Maia marca para 2 de agosto votação da denúncia contra Temer no plenário

Agência Brasil

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, anunciou que a votação do parecer contrário ao prosseguimento da denúncia contra Michel Temer ocorrerá no próximo dia 2 de agosto, após o recesso parlamentar. De acordo com ele, a decisão foi tomada após um acordo feito com as lideranças do governo e da oposição, logo depois de ter sido aprovado na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) o relatório que recomenda o arquivamento da denúncia apresentada pela Procuradoria-Geral da República (PGR) contra o presidente Michel Temer pelo crime de corrupção passiva.

O entendimento das lideranças, segundo Maia, é que nao haveria quórum para que a votação fosse aberta nesta sexta (14) e nem na próxima segunda-feira (17), quando se inicia o recesso. “Eu estava disposto a votar na segunda, mas os líderes da oposição e do governo optaram pelo dia 2 de agosto”, disse.

Para que a Câmara autorize que a denúncia apresentada pela PGR seja analisada pelo Supremo Tribunal Federal (STF), são necessários os votos de dois terços da Casa, o que representa 342 deputados. De acordo com o presidente, a votação pode ser iniciada assim que 342 dos 513 deputados estiverem presentes em plenário.

A sessão está marcada para ter início às 9h. “Espero que no dia 2 e agosto à noite a gente possa ter esse asusnto encerrado”, disse o presidente. Maia explicou ainda que, antes da votação, deverão ser dados 25 minutos para que o relator do parecer e a defesa do presidente exponham seus argumentos novamente.

CCJ

Na tarde de hoje (13), a CCJ votou dois pareceres diferentes a respeito da denúncia apresentada pela PGR contra Temer. O primeiro, de autoria de Sergio Zveiter (PMDB-RJ), era a favor da admissibilidade da denúncia e foi rejeitado por 40 votos a 25. Já o segundo parecer pelo arquivamento da denúncia, apresentado pelo deputado Paulo Abi-Ackel (PSDB-MG), foi aprovado por 41 votos a 24.