Polícia Civil identifica suspeito de matar menina de 9 anos em Cambé

Informações Policia Civil

Um vizinho da família pode ter violentado e matado a menina Joseane Moraes, de 9 anos. Com essa conclusão o Serviço de Investigação de Crianças Desaparecidas (Sicride) deve fechar o caso, que ganhou repercussão em todo o Estado. Segundo a polícia, Adão Barbosa Xavier, de 48 anos, confessou o crime e permanece detido na delegacia de Cambé. Segundo a polícia, o suspeito deverá responder pelos crimes de estupro, homicídio qualificado e ocultação de cadáver.

Ontem a Justiça determinou a prisão preventiva de Adão Xavier que, ainda na noite de quinta-feira, deveria ser transferido para o Centro de Custódia de Londrina.

A menina Josiane Moraes desapareceu no dia 3 de dezembro, quando teria ido a uma festa em uma igreja da cidade. A identificação do suspeito só foi possível graças ao trabalho minucioso de investigação do Sicride que recebeu informações da Delegacia de Cambé, de que denúncias anônimas apontaram Xavier como o autor da suposta morte da menina desaparecida.

No dia 11 de janeiro, a família da vítima informou a polícia sobre um comportamento agressivo do suspeito, que foi procurado em casa várias vezes para prestar depoimento, mas não foi encontrado pelos policiais. Segundo o Sicride, Adão Xavier chegou a ameaçar a família de Josiane caso os policiais continuassem o procurando em sua residência.

A equipe do Sicride se deslocou novamente até a residência de Adão para melhor esclarecer os fatos, mas encontraram apenas a mulher e os filhos do suspeito, que informara que ele estaria trabalhando em uma distribuidora de um supermercado local. Ao ser localizado, Xavier aceitou acompanhar os policiais até a delegacia, onde ele confessou ter matado Josiane.

Com a confissão do suspeito, a Polícia Civil aguarda agora o resultado do exame de DNA que confronta o material coletado com material genético cedido pela mãe de Josiane. O corpo que pode ser o da menina desaparecida foi encontrado no dia 2 de janeiro, num local próximo a residência da criança. Nesta quinta-feira (12) o Instituto Médico Legal (IML) emitiu o laudo comprovando tratar-se de um corpo de uma criança. O laudo também comprovou uma série de pancadas na cabeça como a causa da morte.

O corpo foi encontrado sob um saco de estopa e um pedaço de espuma às margens de um córrego, próximo à residência da menina desaparecida. Segundo policiais, a localização do corpo foi possível graças a denúncias de crianças que brincavam naquelas imediações.

INVESTIGAÇÃO – Logo que foi acionado após o desaparecimento de Josiane, o Sicride iniciou as investigações com equipes que se revezaram no levantamento de informações. De acordo com a Polícia Civil, uma série de informações chave levaram os policiais até o suspeito. Segundo o Sicride, a família de Adão era muito próxima à família da menina desaparecida, que sempre andava em companhia da filha de Xavier. No dia do desaparecimento de Joseane, a filha do suspeito teria ido sozinha à mesma festa que teria ido Joseane.

Na casa do suspeito, os policiais encontraram a frente da residência muito suja, com lixo por toda a parte havendo, inclusive, muitos sacos e espuma semelhantes aos encontrados junto ao cadáver achado no córrego próximo dali.

Adicionar a favoritos link permanente.

2 Comments

  1. Um monstro com certeza. Terá um fim merecido e trágico.Parabéns à Polícia Cívil de Cambé, Chefiada pelo nosso estimado Dr. Jorge, que não da moleza pra bandido não.
    Infelizmente nada pode trazer de volta a criança.

  2. Que Esse monstro tenha um fim bem sofrido!!!!
    Que seja feita justiça se não for a do homem seja justiça de Deus!!!!
    tinha que cabar com ele

Deixe uma resposta