Mulher mata companheira ao descobrir traição com homem

Tribuna do Interior

Foto Jonathan Garcia

A polícia de Iretama prendeu pela manhã uma mulher de 20 anos acusada de matar a amante Elida Aparecida Teixeira, 18 anos. O corpo da vítima havia sido encontrado no mesmo dia por pessoas que passavam próximo ao pasto de uma propriedade rural. A acusada confessou ser autora do homicídio e afirmou que foi um crime passional. As duas tinham um relacionamento amoroso e havia a suspeita de que Elida estava traindo M.T.F.A., mais conhecida como Mascote.

Durante entrevista ao portal, a acusada afirmou que teria matado por ciúmes. Segundo ela, as duas estavam bebendo em uma lanchonete da cidade e ao chegarem em casa houve um desentendimento. O motivo, disse, foi uma cueca encontrada dentro da bolsa da vítima. “Desconfiei que ela estava me traindo com outra pessoa”, conta a acusada.

Foto Marcos de Souza

As duas discutiram e começaram a se agredir. O crime teria acontecido no banheiro da residência quando Mascote sacou um canivete e feriu a companheira. Elida morreu na hora. Com medo de ser descoberta, mascote arrastou o corpo da adolescente durante a madrugada até uma área de pastagem e lá a abandonou. Presa, ela se diz arrependida e conta que as duas faziam planos de irem morar para Curitiba. “Espero que a família dela me perdoe um dia pelo que fiz”, lamenta.

Adicionar a favoritos link permanente.

Deixe uma resposta