Cantora Whitney Houston morre aos 48 anos

EFE e AFP/Gazeta do Povo

A cantora americana Whitney Houston morreu neste sábado (11), aos 48 anos de idade, segundo informou sua agente Kristen Foster. Ela foi encontrada morta em um hotel de Los Angeles (EUA).

As causas da morte da estrela do pop ainda são desconhecidas, mas sua saúde estava visivelmente debilitada nos últimos tempos por causa de seus problemas com as drogas.

As reações de outras personalidades da música foram imediatas, como a do cantor Lenny Kravitz, através de sua conta no Twitter. “Whitney. Descanse em paz. Não haverá outra como você. Lenny”, escreveu o cantor. “Sem palavras. Apenas lágrimas #DearWhitney”, escreveu Rihanna em seu perfil oficial no Twitter. “NÃOOOOO”, postou Katy Perry. “Devastador demais. Nós sempre a amaremos, Whitney, R.I.P.”, completou a norte-americana, fazendo uma referência em inglês a “I will always love you”, um dos maiores sucessos da cantora.

Trajetória: sucesso e problemas pessoais

Dona de uma voz poderosa, Houston dominou o cenário musical americano nos anos 1980 e 1990 como a cantora pop-soul conhecida como “the Voice” e a “Rainha do Pop.” Ela também atuou em filmes de sucesso como “Falando de amor” e “O guarda-costas”. Seus sucessos incluíam “How Will I Know,” “Saving all My Love for You” e “I Will Always Love You.”

Whitney Elizabeth Houston nasceu em Newark, em 9 de agosto de 1963. Filha de uma família musical, que incluía sua mãe Cissy Houston, uma cantora gospel, e Dionne Warwick, sua prima, Whitney Houston começou adolescente a trabalhar como modelo e depois começou a cantar.

Posteriormente, teve sérios problemas com drogas, o que abalou sua saúde e carreira.

Houston vendeu mais de 170 milhões de álbuns em termos mundiais, mas sofreu um grande baque na carreira ao admitir a dependência de drogas e uma relação abusiva com seu ex-marido Bobby Brown.

Brown fez sucesso como cantor de rhythm and blues nos anos 1980 e 90, mas ficou mais conhecido como marido de Houston e por seu envolvimento constante com drogas e a lei.

O casal, que se divorciou em 2007, estrelou um reality show, “Being Bobby Brown”, que falava de seu casamento. Os dois tiveram uma filha, Bobbi Kristina.

Brown foi preso em Atlanta, em 1993, por atentado ao pudor, e por agressão em 1995. Também foi preso por dirigir bêbado em 1996 e por bater em Houston em 2003.

Adicionar a favoritos link permanente.

Deixe uma resposta