Pedágio no Paraná tem que baixar, diz ministra

A ministra-chefe da Casa Civil Gleisi Hoffmann disse nesta sexta-feira (2) em entrevista exclusiva à Banda B, que os pedágios nas rodovias do Paraná devem baixar ou os investimentos das concessionárias aumentar. A avaliação foi feita a partir do relatório do Tribunal de Contas da União (TCU), que mostra que o preço dos pedágios do Paraná estão caros demais.

Para a ministra, o relatório do TCU é um argumento suficiente para a negociação do governo do Paraná com as concessionárias para exigir uma das medidas: queda no valor cobrado dos motoristas ou melhorias nas estradas.

“O TCU concluiu que a taxa de retorno das empresas de pedágio no Paraná está muito alta, acima da realidade da economia. Com este argumento, temos argumentos para reavaliar os contratos. Agora, ou os preços dos pedágios vão abaixar ou os investimentos terão que aumentar”, disse Gleisi.

A ministra ainda afirmou que o relatório do TCU além de promover um debate pode até ser subsídio para uma discussão na Justiça Federal sobre os valores cobrados nos pedágios.

O relatório determina um prazo de 360 dias para que

Segundo o relatório, o governo do Paraná tem 360 dias para promover o reequilíbrio econômico-financeiro dos contratos de concessão e que inclua uma revisão periódica nos termos das concessões.

Concessionárias

A diretoria estadual da Associação Brasileira de Concessionárias de Rodovias (ABCR) alegou, em nota oficial, que o relatório do TCU “traz algumas informações equivocadas, as quais precisam ser esclarecidas”. A entidade só vai se pronunciar após analisar o documento. (Com informações da Banda B)

Adicionar a favoritos link permanente.

Deixe uma resposta