Professores da rede estadual fazem paralisação de 24 horas no Paraná

Do G1 Pr

Como parte do movimento convocado pela Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE), os professores da rede estadual de ensino realizam uma paralisação de 24 horas nesta quinta-feira (15). No restante do país, a mobilização começou na quarta-feira (14) e segue até sexta-feira (16).

Em Curitiba, haverá concentração dos educadores a partir das 9h, na Praça Santos Andrade, no centro da cidade. Em seguida, será realizada uma caminhada até o Palácio Iguaçu, sede do governo estadual. Na sexta, os educadores farão, em suas próprias escolas, debates e avaliações da mobilização.

A ação visa atrair a atenção de alunos, pais e toda a sociedade para a pauta de reivindicações da categoria. Entre as solicitações estão o pagamento do piso nacional estipulado pelo Ministério da Educação (MEC) e o cumprimento dos 33,33% da grade horária para hora-atividades.

Com o último reajuste anunciado em fevereiro deste ano, o mínimo que um professor de nível médio que leciona até 40 horas semanais pode receber é R$1.451,00. No Paraná, o Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Paraná (App-Sindicato) informou que os docentes recebem R$ 611,00 para 20 horas e R$ 1.222,00 para 40 horas.

Em nota enviada ao G1, a Secretaria de Estado da Educação (SEED) informou que, o Governo do Paraná já vem implementando ações de melhorias salariais para a valorização dos profissionais da educação e destacou o diálogo com a categoria.

“(…) em 2011, iniciou a equiparação salarial dos professores ao dos servidores de nível superior do Estado, principal reivindicação da categoria, assumida como compromisso deste Governo. Desse processo resultou, além do aumento dado a todos os servidores em maio, de 6,5%, mais um aumento de 5,91%, totalizando um acréscimo de 12,79% aos vencimentos dos salários dos professores no ano passado.

No decorrer desta gestão, além dos aumentos salariais da data base os professores irão receber mais 26%, com base nos vencimentos de 2010, conforme compromisso assumido”, diz trecho da nota.

Adicionar a favoritos link permanente.

Deixe uma resposta