Salário mínimo do Paraná deve ser definido esta semana e reajuste pode ficar entre 10% e 11%

Rádio Banda B

O índice de reajuste do salário mínimo do Paraná deverá ser definido ainda esta semana. A previsão é do secretário estadual do Trabalho e Emprego, Luiz Cláudio Romanelli. “Temos reuniões marcadas entre hoje e amanhã e está semana deveremos dar um término a esse processo de discussão do novo índice do mínimo regional”, afirmou.

Uma comissão formada por representantes dos trabalhadores, empregadores e governo está discutindo qual será o índice de reajuste do salário mínimo estadual. O piso, válido para o Paraná, varia hoje de R$ 708,14 e R$817,78 e o novo mínimo deve entrar em vigor no próximo dia 1º de maio.

Por enquanto, a proposta que mais parece viável, segundo o o secretário do Trabalho, Emprego e Economia Solidária, Luiz Claudio Romanelli, é a que foi  apresentada pelos técnicos do Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social (Ipardes) de um reajuste de 10,32%. Caso esse índice prevaleça, o mínimo do Paraná variaria entre R$ 778 e R$ 898. Hoje, o salário mínimo nacional é de R$ 622, que entrou em vigor no dia 1° de janeiro com reajuste de 14,13%.

As centrais sindicais pedem o mesmo reajuste de 14,13% aos quatro graus de classificação dentro das categorias que recebem o piso regional, mas, segundo Romanelli, se mostraram favoráveis a um reajuste pré-defindio de 11% este ano e 11% em 2013. Já os empregadores propõem aumento de 6,5% para o primeiro grupo, formado por trabalhadores da agricultura, setores florestal e de pesca; de 7,5% aos empregadores do segundo grupo, formado por trabalhadores em serviços administrativos, domésticos e gerais, vendedores do comércio e trabalhadores de manutenção; e de 8,54 % aos do 3º e 4º grupos, formado por trabalhadores da produção de bens de serviço e industriais e técnicos de nível médio.

“Estamos analisando todas as propostas com os setores interessados. Se tivermos um acordo encerra-se o processo, do contrário, o governador Beto Richa é que vaid efinir o índice de reajuste do mínimo no Paraná e a proposta será encaminhada à Assembleia”, disse Romanelli.

A proposta do Ipardes, de 10,32%, segundo o diretor do Instituto, Julio Suzuk possui um valor real de aumento do salário mínimo intermediário ao apresentado pelas centrais sindicais e pelos empresários.  “Desde o começo acredito que esta proposta do Ipardes é uma proposta boa e que deve ser levada em consideração pelas três partes”, completou o secretário.

Salário ideal

Enquanto o Paraná discute o mínimo regional, o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) divulgou nesta segunda-feira (9) que o salário mínimo do trabalhador no País deveria ter sido de R$ 2.295,58 em março, a fim de suprir as necessidades básicas dos brasileiros e de sua família, como constata a Pesquisa Nacional da Cesta Básica.

Com base no maior valor apurado para a cesta no período, de R$ 273,25, em São Paulo, e levando em consideração o preceito constitucional que estabelece que o salário mínimo deve ser suficiente para garantir as despesas familiares com alimentação, moradia, saúde, transportes, educação, vestuário, higiene, lazer e previdência, o Dieese calculou que o mínimo deveria ter sido 3 69 vezes maior do que o piso vigente no Brasil, de R$ 622.

Adicionar a favoritos link permanente.

Deixe uma resposta