Carro envolvido em acidente com 10 mortes levava 2 kg de cocaína

O Diário Maringá

foto C.Rec e Oliveira Jr

Um dos veículos envolvidos no trágico acidente na PR-323 que causou 10 mortes e deixou dezenas de feridos, no último sábado (11), levava aproximadamente 2 kg de cocaína no tanque de combustível. A informação é da Polícia Rodoviária Estadual (PRE) e foi confirmada na tarde desta segunda-feira (13).

Uma denúncia anônima feita pelo telefone 181 levou os policiais rodoviários a investigarem o Celta prata (com placas de Jaguapitã) cujo condutor era Sandro Rebonato, de 25 anos, que morreu na hora e foi sepultado no domingo em Sarandi, região metropolitana de Maringá.

Na apuração preliminar da PRE, o Celta seria o causador do acidente que aconteceu no quilômetro 174 da rodovia – ponto de reta e pista simples –, no trecho entre o distrito de Água Boa e o município de Doutor Camargo, e envolveu, além do carro, dois ônibus, uma caminhonete e uma moto.

Segundo a polícia, o Celta, que seguia de Cianorte a Maringá, invadiu a pista contrária e bateu na frente e lateral do ônibus da Tunas Tur. A moto não conseguiu frear e bateu no carro. Ao ser atingido pelo carro, o ônibus invadiu a pista contrária e se chocou de frente com o veículo da Expresso Maringá, que tombou e interditou as duas pistas. A caminhonete, que vinha na sequência, rodou na pista e bateu no ônibus da Tunas Tur, que transportava membros de uma igreja evangélica de Tapejara que passaram o sábado no Parque do Ingá e voltavam para casa.

Depois de pesada, os tabletes de cocaína seriam encaminhados para a 9ª Subdivisão Policial (SDP) de Maringá.

Adicionar a favoritos link permanente.

Deixe uma resposta