Richa exige agilidade nas obras em rodovias do Norte e Noroeste

Agência Estadual

O governador Beto Richa cobrou nesta quinta-feira (16), em reunião com integrantes de várias áreas do governo, mais agilidade na execução das obras das PR-323 e PR-445, cujas licitações já foram homologadas. Richa convocou para a reunião os secretários da Fazenda, Luiz Carlos Hauly, do Planejamento, Cassio Taniguchi, da Infraestrutura e Logística, José Richa Filho, e o diretor-geral do Departamento de Estradas e Rodagem (DER), Paulo Roberto Melani.

Estão autorizados R$ 41 milhões para a duplicação da PR-323, no Noroeste do Estado, e R$ 93 milhões para duplicar o trecho urbano da PR-445, no Norte. “O governo está ciente das necessidades das rodovias e trabalha para melhorar suas condições”, disse o governador.

O diretor geral do DER, Paulo Roberto Melani, especificou detalhes do andamento do processo para a realização das obras. Na PR-323, uma das mais importantes do Estado, serão feitas três grandes obras a partir do mês que vem: duplicação do trecho que liga Maringá a Paiçandu, com 3,8 quilômetros; construção do trevo do Cedro, um dos pontos mais críticos da região; e construção de acostamento no trecho entre Umuarama e Uporã. A obra de duplicação deve durar um ano e meio e ser concluída em fevereiro de 2014.

Na travessia urbana da PR-445 que liga Londrina a Cambé, o governo vai duplicar 17 quilômetros de rodovia. “Vamos fazer tudo o que for necessário para resolver os problemas de congestionamento e acidentes deste trecho urbano da rodovia”, disse Melani.

MAIS INVESTIMENTOS – Segundo o DER, outras obras na PR-323 podem ser iniciadas a partir do segundo semestre de 2013. No início do ano que vem será licitado o estudo de duplicação da rodovia, em toda a sua extensão, desde Paiçandu, nas imediações de Maringá, até Francisco Alves, próximo a Guaíra.

“A PR-323 é um dos principais corredores rodoviários do Paraná”, ressalta Melani. Segundo ele, para fazer um estudo técnico completo nos 220 quilômetros da rodovia, definindo as necessidades prioritárias, o DER vai licitar a contratação de uma empresa especializada. O estudo vai definir onde será necessária a construção de terceiras faixas, em que trechos o DER terá quer duplicar a rodovia e os locais que precisam de obras, de acordo com o volume de tráfego.

A previsão é que até 2014 a PR-323 esteja totalmente revitalizada. Embora os valores orçados para essa obra sejam de R$ 200 milhões, não está descartado o aporte de novos recursos, caso o investimento inicial mostre ser inferior às necessidades da rodovia.

 

 

 

Adicionar a favoritos link permanente.

Deixe uma resposta