Governo paga R$ 30 milhões referentes ao aumento concedido aos professores

Agência Estadual

O governador Beto Richa autorizou o pagamento para esta sexta-feira (14/09), em folha complementar, dos 6,6% de aumento concedidos aos 75 mil professores da rede estadual de ensino. A medida representa um desembolso de mais de R$ 30 milhões e faz parte do processo de equiparação salarial do magistério aos demais servidores estaduais de nível superior.

O pagamento autorizado por Richa é retroativo aos meses de julho e agosto. No salário de outubro, os professores receberão outra parcela de 6,65% de aumento. “O processo de equiparação salarial dos professores da educação básica da rede estadual aos demais servidores que possuem ensino superior, bem como a adequação ao Piso Nacional dos Professores, é um compromisso assumido pelo governo e que está sendo cumprido”, afirmou o governador.

Richa ressaltou que o aumento no salário dos professores estaduais chega a 34,85% em apenas dois anos de governo. “Um ensino público de excelência só se faz com investimento e valorização dos professores. No Paraná avançamos muito na melhoria das condições de trabalho e estamos corrigindo uma defasagem salarial histórica”, enfatizou o governador.

CONQUISTA – O processo de equiparação salarial dos professores começou no ano passado. Em 2011, o reajuste aplicado foi de 12,8%, se somados os percentuais aplicados em maio, agosto e outubro. Em maio, assim como os demais servidores do Estado, os professores receberam 6,5% de aumento. Parte da parcela de outubro, de 5,91%, foi antecipada para agosto, com a aplicação de um índice de 3% e outros 2,83% foram pagos no salário de outubro.

Neste ano, o reajuste acumulado chega a 19,55%, considerando os 5,1% aplicados em maio para o conjunto das categorias profissionais do quadro dos servidores públicos. A partir de julho, passou a ser contabilizado o índice de 6,66% e, em outubro, haverá mais 6,65% de aumento.

“O reajuste de julho se refere à segunda parcela da equiparação salarial e o de outubro à antecipação da terceira parcela, que estava prevista para ser paga no ano que vem”, explica o vice-governador e secretário da Educação, Flávio Arns.

OUTROS AVANÇOS – Paralelamente aos avanços na recomposição salarial, outras ações foram realizadas para valorizar os professores e profissionais da educação. Foram contratados 17.261 servidores para a educação e será realizado concurso público para a contratação de 13.771 professores e pedagogos.

Mais de 2,3 mil professores estão participando de cursos de Mestrado, Doutorado e Programa de Desenvolvimento Educacional (PDE), sem prejuízo aos vencimentos. Além disso, 100 mil servidores da Secretaria da Educação garantiram 400 mil participações em programas de formação continuada.

O governador Beto Richa autorizou o pagamento para esta sexta-feira (14/09), em folha complementar, dos 6,6% de aumento concedidos aos 75 mil professores da rede estadual de ensino. A medida representa um desembolso de mais de R$ 30 milhões e faz parte do processo de equiparação salarial do magistério aos demais servidores estaduais de nível superior.

O pagamento autorizado por Richa é retroativo aos meses de julho e agosto. No salário de outubro, os professores receberão outra parcela de 6,65% de aumento. “O processo de equiparação salarial dos professores da educação básica da rede estadual aos demais servidores que possuem ensino superior, bem como a adequação ao Piso Nacional dos Professores, é um compromisso assumido pelo governo e que está sendo cumprido”, afirmou o governador.

Richa ressaltou que o aumento no salário dos professores estaduais chega a 34,85% em apenas dois anos de governo. “Um ensino público de excelência só se faz com investimento e valorização dos professores. No Paraná avançamos muito na melhoria das condições de trabalho e estamos corrigindo uma defasagem salarial histórica”, enfatizou o governador.

CONQUISTA – O processo de equiparação salarial dos professores começou no ano passado. Em 2011, o reajuste aplicado foi de 12,8%, se somados os percentuais aplicados em maio, agosto e outubro. Em maio, assim como os demais servidores do Estado, os professores receberam 6,5% de aumento. Parte da parcela de outubro, de 5,91%, foi antecipada para agosto, com a aplicação de um índice de 3% e outros 2,83% foram pagos no salário de outubro.

Neste ano, o reajuste acumulado chega a 19,55%, considerando os 5,1% aplicados em maio para o conjunto das categorias profissionais do quadro dos servidores públicos. A partir de julho, passou a ser contabilizado o índice de 6,66% e, em outubro, haverá mais 6,65% de aumento.

“O reajuste de julho se refere à segunda parcela da equiparação salarial e o de outubro à antecipação da terceira parcela, que estava prevista para ser paga no ano que vem”, explica o vice-governador e secretário da Educação, Flávio Arns.

OUTROS AVANÇOS – Paralelamente aos avanços na recomposição salarial, outras ações foram realizadas para valorizar os professores e profissionais da educação. Foram contratados 17.261 servidores para a educação e será realizado concurso público para a contratação de 13.771 professores e pedagogos.

Mais de 2,3 mil professores estão participando de cursos de Mestrado, Doutorado e Programa de Desenvolvimento Educacional (PDE), sem prejuízo aos vencimentos. Além disso, 100 mil servidores da Secretaria da Educação garantiram 400 mil participações em programas de formação continuada.

Adicionar a favoritos link permanente.

Deixe uma resposta