Diários oficiais de prefeitura no PR são usados para forrar caixões

Do G1

A Procuradoria do município de Apucarana, no norte do Paraná, investiga o uso que foi dado a centenas de exemplares do Diário Oficial da cidade. Os jornais, que deveriam ter circulado para a população entre os anos de 2008 e 2012, estão amontoados na sede a funerária municipal e são usados para forrar caixões.

Os procuradores acreditam que os diários possam ter sido usados para publicar atos secretos do poder público. Um deles é uma autorização da Câmara Municipal para doar um imóvel da prefeitura a uma instituição ligada ao ex-prefeito Valter Pegorer.

As 119 edições custaram cerca de R$ 170 mil para serem impressas. Nos diários, deveriam estar os atos das administrações de Pegorer e do sucessor dele, João Carlos de Oliveira. A atual administração afirma que os diários nunca chegaram a circular.

Oliveira afirma que não há irregularidades nos diários. Segundo ele, todos os jornais circularem normalmente. “A distribuição [ocorria] nos pontos comerciais, nos logradouros públicos. Enfim, toda a cidade tomava conhecimento, porque era distribuído [o diário]”, diz o ex-prefeito.

A procuradoria, porém, discorda. Segundo os advogados da prefeitura, o diário com a lei sobre a doação do terreno ainda não foi encontrado. Eles acreditam que, provavelmente, o jornal possa estar entre os que serviram de forro para caixões e, com isso, jamais será encontrado.

Adicionar a favoritos link permanente.

Um Comentário

  1. E triste, mas nao vejo solucao para Apucarana! A cidade foi destruida por uma seguencia de governos corruptos!

Deixe uma resposta