Seis municípios têm redução nos casos de dengue

Sesa

Saúde recomenda cuidado com o mosquito da dengue no verão. São 160 agentes distribuÖdos em 16 equipes, que inspecionam residências, áreas de risco e estabelecimentos comerciais. Curitiba, Arquivo Foto: Valdecir Galor/SMCSOs municípios de Paranavaí, Peabiru, São Carlos do Ivaí, Fênix, Quinta do Sol e Japurá apresentam redução nos casos de dengue, segundo o informe divulgado nesta segunda-feira (18) pela Secretaria da Saúde. O levantamento leva em conta a incidência de casos nos meses de janeiro e fevereiro.

Neste período, a maior redução foi em Fênix (95%) e Peabiru (80%). O número de confirmações de casos em Fênix passou de 415 em janeiro para 23 no mês seguinte, e em Peabiru foi de 462 casos para 161.

“Estes municípios conseguiram reduzir os casos de dengue porque trabalharam em todas as frentes de atuação: sensibilização da população e investimentos para o controle do mosquito. Apesar da queda, a dengue é uma preocupação constante e o trabalho tem que ser intensificado”, afirmou o superintendente de Vigilância em Saúde, Sezifredo Paz.

O secretário da Saúde de Paranavaí, Agamenon Arruda de Souza, disse que a parceria entre Estado e prefeitura foi essencial para a redução no número de casos. “O apoio enviado pelo Governo do Estado, com medicamentos, veículos e recursos financeiros foi de grande ajuda no período crítico da epidemia. Temos que agradecer também o empenho da população que entendeu que dengue é coisa séria”, disse.

O Governo do Paraná antecipou R$ 6,2 milhões em recursos do VigiaSUS para municípios com situação crítica para dengue. Também estão sendo aplicadas UBVs pesadas (fumacê) em municípios de seis regionais do Estado (10ª RS, 11ª RS, 15ª RS, 14ª RS, 9ª RS e 13ª RS) e nos próximos dias municípios da 20ª RS e 12ª RS também terão a aplicação.

“O fumacê é sempre a última alternativa, pois só combate o mosquito adulto. Além disso, é preciso que todos façam sua parte e elimine os criadouros para que novos mosquitos não se desenvolvam”, ressaltou Paz. A orientação é que a população sempre abra portas e janelas quando a caminhonete do fumacê passar, com isso a ação é mais eficaz.

Os municípios também ganharão um reforço no combate à dengue a partir desta semana. A Seção de Apoio Logístico de Insumos e Equipamentos, instalada em Maringá, recebeu a pedido do secretário da Saúde, Michele Caputo Neto, seis novos veículos do Ministério da Saúde para a aplicação do fumacê.

NÚMEROS – Atualmente 32 estão em situação de epidemia e outros 42 estão em situação de alerta da doença. Nesta semana, quatro municípios entraram em epidemia: Alto Piquiri, Perobal, Santo Antonio do Caiuá e Paranacity. De acordo com o monitoramento realizado no final de 2012 pelas regionais de saúde, estes municípios têm problemas com o número de agentes de endemias e dificuldades de mobilização da população.

Desde agosto de 2012 até agora foram confirmados 12.366, sendo 11.362 autóctones e 1.004 importados. Quanto à gravidade dos casos, 12.306 pacientes apresentaram a forma clássica da doença e 60 pacientes evoluíram para forma grave da doença (36 pacientes tiveram febre hemorrágica de dengue e 24 tiveram dengue com complicação). Destes pacientes, 51 evoluíram para a cura e nove morreram em razão da doença.

DENV 4 – Além de Paranavaí, outros dois municípios paranaenses confirmaram casos autóctones de dengue 4 (Foz do Iguaçu e Santa Fé). “A confirmação deste novo sorotipo ainda preocupa, principalmente em Foz do Iguaçu, que esteve em situação de epidemia em anos anteriores. Os moradores que tiveram a dengue podem contrair o sorotipo dengue 4 e apresentarem a forma mais grave da doença, inclusive com risco de morte”, explicou o coordenador da sala de situação da dengue, Ronaldo Trevisan.

Adicionar a favoritos link permanente.

Um Comentário

  1. aquela agua que fica parada perto da copragel,ninguem consegue fazer alguma coisa la ajunta muito mosquitoooo

Deixe uma resposta