Alunos e professores fizeram protesto contra o fechamento das APAES em Godoy Moreira

Assessoria de Imprensa

Apae GodoyA Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE) de Godoy Moreira realizou nesta quarta-feira (7) um protesto. Os pais e alunos e funcionários distribuíram panfletos nos comércios e para as pessoas que passavam pelo o local onde ouve a concentração.

O objetivo da manifestação é apresentar à população o que está sendo discutido no Ministério da Educação sobre o fechamento das APAES de todo País. “A intenção é conscientizar e esclarecer a população sobre o projeto do Ministério de fechar as APAES, que consiste em congelar as matrículas dos alunos com necessidades especiais”, explica o professor Umberto Pavanelli Neto, presidente da APAE.

O motivo do possível cancelamento do repasse de verbas está vinculado à proposta do MEC de incluir alunos com necessidades especiais na rede regular de ensino. De acordo com Umberto a APAE que hoje atende cerca de 107 pessoas de diversas idades, as escolas não estão preparadas para receber esses alunos. “A rede regular de ensino não está preparada para atender essas pessoas. É preciso capacitar os profissionais e isso levará tempo. Ao entrar em uma sala de aula com 30 alunos, o especial se sentirá excluído e não incluído”, afirma.

“Para essas pessoas que ficam o dia todo na APAE, são desenvolvidos trabalhos que têm como objetivo prepará-las para o convívio com a sociedade e também para o mercado de trabalho”. Para finalizar quero agradecer ao colégio estadual que também estiveram nos apoiando nesta luta.

Adicionar a favoritos link permanente.

Deixe uma resposta