Richa defende modelo do ensino das Apaes do Paraná

BETO RICHA ANUNCIA INVESTIMENTOS NA REGIÃO NOROESTE DO ESTADO.O governador Beto Richa disse hoje que é contra a aprovação do novo texto do Plano Nacional de Educação que transfere a obrigatoriedade de atendimento dos alunos com necessidades especiais à escola pública convencional. “É uma medida descabida e desumana, que compromete o serviço de qualidade feito pelas Apaes”, disse Richa durante encontro com lideranças comunitárias no Noroeste.

O Paraná, adiantou Richa, tem 415 escolas e instituições de educação especial, a maioria Apaes que atendem 42,6 mil alunos de várias idades, com algum tipo de deficiência, em todo o Estado.  “É um equivoco que precisa ser revisto, pois o ensino regular não tem preparo para lidar adequadamente a esses estudantes”, disse Richa sobre a proposta que deverá ser votada no dia 14 de agosto pelo Senado Federal em Brasília. 

No Paraná, por lei proposta por Beto Richa, todas as escolas mantidas pela Apaes integram a rede estadual de ensino e recebem recursos para pagamento de professores, construção e manutenção dos prédios, mobiliário, transporte, alimentação escolar, despesas com energia e água. Até o final deste ano, os recursos para a educação especial somarão R$ 436 milhões só em 2013.

“Na contramão do governo federal, o Paraná trouxe as entidades de ensino especial para dentro das ações do Estado. Ou seja, a rede pública incorporou a educação especial, respeitando as suas características, sem dissolver as instituições. Tudo o que é destinado à pessoa sem deficiência também deve ser destinado à pessoa com deficiência”, afirmou disse Richa.

 

Adicionar a favoritos link permanente.

Deixe uma resposta