Dr. Sérgio Ricardo Montero: Trocar as “borrachinhas” do aparelho em casa pode prejudicar o tratamento ortodôntico

Dr. SergioAs ligaduras elásticas, popularmente chamadas de “borrachinhas” do aparelho, são, há muito tempo, a motivação para crianças e adolescentes fazerem o tratamento. As combinações de cores fazem com que a ida ao dentista seja mais atrativa. Mas há também os adultos que querem uma opção mais discreta e preferem trocá-las com bastante frequência para que não fiquem amareladas.

Deixando a estética de lado, o papel das “borrachinhas” é segurar o arco ortodôntico aos braquetes, que são aqueles pequenos quadradinhos colados em cada dente, fazendo com que ocorra a movimentação dentária. Para que ocorra a movimentação dos dentes, é necessário que o arco ortodôntico, um fio metálico que é encaixado nos braquetes, fique preso por meio das “borrachinhas” e seja comprimido contra os braquetes por elas.

As “borrachinhas” devem ser trocadas mensalmente, tempo necessário para que o organismo responda a ativação ortodôntica realizada na última consulta e também, após esse tempo, as “borrachinhas” ficam velhas e perdem sua elasticidade. Para evitar problemas no tratamento, a troca deve ser feita apenas no consultório. O paciente pode danificar o aparelho e alterar a pressão exercida pelas “borrachinhas”, o que pode causar danos irreversíveis aos dentes que, dependendo do movimento que o ortodontista estiver fazendo, pode retardar ou alterar o tratamento ortodôntico. Cabe ao paciente apenas a escolha da cor das “borrachinhas”.

É importante ressaltar que a visita mensal ao ortodontista não é apenas para trocar as “borrachinhas”, mas sim para o profissional avaliar se o tratamento está seguindo corretamente. Caso o aparelho esteja danificado ou algum dente se movimentando de forma irregular, a correção será feita a tempo de evitar que o aparelho entorte os dentes ao invés de endireitá-los.
Para quem acha que em um mês as “borrachinhas” ficam amareladas, basta mudar alguns hábitos, como evitar o consumo de alimentos condimentados e bebidas com corantes, como vinho, café, chá e refrigerantes, pois são os maiores responsáveis por descolorir ou manchar as “borrachinhas”. Uma dica é a ingestão destes líquidos com canudo, fazendo com que não entrem em contato com as “borrachinhas”.

O paciente deve se conscientizar que a sua saúde estará em altíssimo risco caso não seja feito um acompanhamento criterioso da evolução do seu tratamento ortodôntico.

 

Dr. Sérgio Ricardo Montero

Cirurgião Dentista, Clínico Geral, Especialista em Ortodontia e Ortopedia Facial e Habilitado em Laserterapia. São João do Ivaí – PR.

 

Adicionar a favoritos link permanente.

Deixe uma resposta