Mariceli Bernini: O amor nos torna melhores

MariceliEspecialistas em educação infantil e psicólogos resolveram fazer uma pesquisa para saber o que as crianças pensam sobre o amor e se surpreenderam ao ver as respostas, que de certa maneira foi inesperada.

A naturalidade e pureza com que as crianças enxergam o mundo e os sentimentos, nos remetem às questões que estão relacionadas aos nossos próprios conceitos sobre nossos relacionamentos: temos sido fiéis aos nossos sentimentos? O que temos feito com o amor que as pessoas nos doam? Sabemos amar? Temos oferecido nosso tempo e nos dedicado àqueles a quem amamos? Veja o que algumas das crianças que participaram da pesquisa responderam e tente lembrar-se de quanto tempo faz que você não se dedica ao que realmente importa na vida: O AMOR!

“Amor é quando alguém te magoa, e você, mesmo muito magoado, não grita, porque sabe que isso não vai te fazer bem”
Mathew, 6 anos.

“Quando minha avó pegou artrite, ela não podia se debruçar para pintar as unhas dos dedos do pé. Meu avô, desde então, pinta as unhas para ela. Mesmo quando ele também está ruim da artrite.”
Rebecca, 8 anos.

“Amor é quando uma menina coloca perfume e um menino coloca loção pós-barba, e eles saem juntos e se cheiram.”
Karl, 5 anos.

“Amor é como uma velhinha e um velhinho que ainda são muito amigos, mesmo se conhecendo há muito tempo.”
Tommy, 6 anos.

“Quando alguém te ama, a forma de falar seu nome é diferente.”
Billy, 4 anos.

“Amor é quando você sai para comer e oferece suas batatinhas fritas sem esperar que a outra pessoa te ofereça as batatinhas dela.”
Chrissy, 6 anos.

“Amor é quando minha mãe faz café para o meu pai e toma um gole antes, para ter certeza que está do gosto dele.”
Danny, 6 anos.

“Se você quer aprender a amar melhor, você deve começar com um amigo que você não gosta.”
Nikka, 6 anos.

“Quando você fala para alguém algo ruim sobre você mesmo e sente medo que essa pessoa não venha a te amar por causa disso, aí você se surpreende, já que não só continuam te amando, como agora te amam mais ainda.”
Samantha, 7 anos.

“Há dois tipos de amor, o nosso amor e o amor de Deus, mas o amor de Deus junta os dois.”
Jenny, 4 anos.

“Durante minha apresentação de piano, eu vi meu pai na platéia me acenando e sorrindo. Era a única pessoa fazendo isso e eu já não sentia medo.”
Cindy, 8 anos.

“Quando você ama alguém, seus olhos sobem e descem e pequenas estrelas saem de você.”
Karen, 7 anos.

“Amor é quando seu cachorro lambe sua cara, mesmo depois que você deixa ele sozinho o dia inteiro.”
Mary Ann, 4 anos.

“Deus poderia ter dito palavras mágicas para que os pregos caíssem do crucifixo, mas ele não disse. Isso é amor.”
Max, 5 anos.

Mariceli Bernini é psicóloga formada pela Universidade Estadual de Londrina e possui Consultório de Psicologia em São João do Ivaí.

 

Adicionar a favoritos link permanente.

Deixe uma resposta