Em Jardim Alegre, Richa entrega escola nova em assentamento do MST

Agência Estadual

Beto Richa inaugura Escola Estadual Campo José Marti e Posto dO governador Beto Richa entregou neste sábado (30), em Jardim Alegre, no Norte do Paraná, o novo prédio do Colégio Estadual José Martí que atende alunos do assentamento Oito de Abril do Movimento Sem Terra (MST). Com investimento de R$ 3,6 milhões, o colégio tem agora capacidade para até 1,2 mil alunos do ensino fundamental e do médio. Até então, a escola funcionava de modo improvisado na garagem de uma fazenda com o atendimento de 500 alunos do município.

Criado pelo governo federal em 2006, o assentamento possui 550 famílias de pequenos agricultores. Agora os alunos, professores e funcionários contam com uma escola moderna e estruturada. A educação é prioridade absoluta no nosso governo e a melhoria das escolas é uma das várias ações que temos para avançarmos cada vez mais. Essa obra confirma nosso compromisso de garantir aos assentamentos de trabalhadores rurais um ensino de qualidade, afirmou o governador.

Fizemos um levantamento das escolas que há décadas não recebiam investimentos e estavam em situação precária. A partir daí, iniciamos o trabalho de melhoria na infraestrutura dos prédios escolares. Hoje temos obras de reformas em centenas de escolas em todas as regiões do Estado, destacou Richa. Neste ano, o governo estadual investe R$ 500 milhões em construções, reformas, ampliações de escolas e implantações de quadras poliesportivas, em todo o Paraná.

Esse é o maior colégio estadual paranaense construído na zona rural. O governador afirmou que em três anos e meio de gestão não foi registrado nenhum confronto no campo e nem uma invasão de terra. Resultado do novo jeito de governar que implantamos no Paraná. Com diálogo e entendimento com os movimentos sociais, garantimos serviços públicos de qualidade, apoio técnico na agricultura e boa vontade de facilitar a reforma agrária. Com isso, não tivemos nenhum confronto no campo”, disse.

ESTRUTURA – O novo prédio tem quatro blocos, 14 salas de aulas, setor administrativo, sala dos professores, secretaria, laboratório de ciências e informática, biblioteca, cozinha, refeitório e quadra poliesportiva coberta. Não dá nem para comparar como era e como ficou. A escola funcionava em uma garagem da Fazenda Sete Mil. Estamos felizes com este espaço adequado. É uma realidade totalmente diferente, contou a diretora Terezinha Marilu Rech Pereira.

Em outubro, o governador inaugurou a obra de ampliação do Colégio Estadual do Campo de Guaraúna, em Teixeira Soares. O investimento de R$1,3 milhão possibilitou a ampliação do número de salas de aula, beneficiando os alunos dos assentamentos Che Guevara e da comunidade Berneck. Uma luta de 16 anos que agora se concretiza. Desde que o assentamento foi criado, há a necessidade de obras de infraestrutura para viabilizar o desenvolvimento. Contamos com o apoio do governo estadual na reforça agrária, disse Roberto Baggio, coordenador do MST no Paraná.

Hamilton Serighelli, assessor especial para Assuntos Fundiários, disse que o Paraná vive hoje um processo de paz no campo e que o governo estadual tem investido para garantir educação, saúde, cultura e esporte aos assentamentos. “A reforma agrária é tratada como questão social no Paraná, mostrando a maturidade do Estado de resolver os problemas com diálogo, afirmou.

De acordo com o coordenador do assentamento Oito de Abril, Valdemar Batista da Silva, quando o governador Beto Richa assumiu o governo as obras da escola estavam paradas. Com muito esforço, o governo retomou as obras e hoje celebramos essa conquista. Temos um Estado que é comprometido com a educação que entende que sem escola a nossa comunidade não tem futuro, disse.

UNIDADE DE SAÚDE – Em Jardim Alegre, o governo está realizando obras de ampliação da unidade de saúde, que receberá um pacote completo de equipamentos, composto por 65 itens e inclui consultório odontológico, mesas clínicas, balanças, autoclaves, pinças, armários e móveis, entre outros equipamentos necessários para garantir atenção adequada aos pacientes.

A Secretaria da Saúde também faz repasse mensal de custeio para as unidades básicas de saúde. Jardim Alegre recebe R$ 8,2 mil mensais. O município recebeu, ainda, R$ 72 mil para fortalecer ações de Vigilância em Saúde. O recurso pode ser utilizado pela prefeitura nas áreas de combate à dengue e outras doenças, vacinação, investigação e controle de doenças transmissíveis, vigilância sanitária, vigilância ambiental, saúde do trabalhador e ações de promoção da saúde.

A prefeita de Jardim Alegre, Neuza Pessuti, agradeceu o apoio do governo estadual para viabilizar a construção da escola e do posto de saúde e destacou a importância do assentamento para a região. São obras que valorizam o município e geram emprego e renda. É importante manter essas pessoas no campo com qualidade de vida, afirmou.

Depois de inaugurar a escola, o governador foi a Manoel Ribas entregar uma retroescavadeira e um caminhão para melhoria das estradas adquiridos pela prefeitura através do Programa de Apoio ao Desenvolvimento dos Municípios (PAM). Acompanharam o governador o deputado federal Alex Canziani e os deputados estaduais Gilberto Martins, Professor Lemos e Enio Verri.

Adicionar a favoritos link permanente.

Um Comentário

  1. venho através deste meio de comunicação parabenizar o povo de jardim alegre e também deste assentamento pela conquista algo que vai melhorar e qualidade de vida deste povo merecedor de melhorias,quero também parabenizar o vereador pato branco pois esta deve ser uma de suas conquista obrigado pato branco continue trabalhando pelo bem estar do povo de jardim alegre….depois dizem que tem vereador que não trabalha fale comigo eu conheço o pato branco posso te apresentar.este sim trabalha…..ressalva agradeço a todos os vereadores que unidos conseguiram realizar este sonho……………..

Deixe uma resposta