Comerciante mata a mulher esganada no centro de Apucarana

Fotos Sérgio Rodrigo

Fotos Sérgio Rodrigo

TNOnline/Luiz Demétrio

Uma mulher foi morta supostamente pelo marido, no início da noite desta terça-feira (7), em residência situada à Rua Osório Ribas de Paula, próximo ao Colégio Estadual Nilo Cairo, na área central de Apucarana. A vítima foi asfixiada com um cadarço de tênis.

Conforme a Polícia Militar (PM), Jair Aparecido Metta, de 62 anos, é o principal suspeito de matar por esganadura (asfixia) a esposa, Irene Adriazze Metta, 62, na residência do casal. Ele fugiu em um veículo C4 Palace após o crime. Os dois estavam juntos há mais de 40 anos.

O corpo de Irene foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) para exame de necropsia. Segundo autoridades da área policial, autor e vítima são de família tradicional da cidade. Ele já foi proprietário de uma loja no Terminal Urbano.

A Polícia Militar (PM) e a Polícia Civil estão no local do assassinato, que foi isolado para levantamentos de dados. Conforme investigação inicial da polícia, o casal estaria se separando (com partilha de bens) e vinha se desentendendo frequentemente.

A Polícia Civil aprendeu alguns objetos na residência onde aconteceu o segundo homicídio neste ano em Apucarana. Em 2013 foram registrados 18 assassinatos na cidade. Já em 2012 a polícia registrou 13 crimes do gênero no município.

Adicionar a favoritos link permanente.

Deixe uma resposta