Fênix vira exemplo no combate a dengue

Tribuna do Interior

chefinhoO município de Fênix se tornou exemplo na Comcam quando o assunto é o combate a dengue. Enquanto várias cidades atingem índices altíssimos de infestação, a exemplo de Goioerê com 4,8%, em Fênix o percentual está em 0%. É a única cidade da região que está com índice zerado.

O prefeito do município, Edwaldo Gomes de Souza (PDT), o “Chefinho” atribui o resultado ao intenso trabalho na cidade desde o início do ano com ações de combate ao mosquito transmissor da doença. Segundo ele, a cobrança tem surgido de todos os lados. Tanto o Ministério Público (MP) quanto a 11ª Regional de Saúde de Campo Mourão, tem cobrado medidas de prevenção. “O nosso trabalho tem surtido efeito, estamos mantendo para não fugir do controle”, falou.

Souza comentou que tem atendido dentro do possível as recomendações do MP e da Regional de Saúde nos trabalhos de combate ao mosquito. “Vivemos uma constante força tarefa. Além de arrastões por todo o município estamos também realizando campanha de conscientização”, comentou. Ele lembrou que a atual situação é completamente diferente comparada ao mesmo período do ano passado, quando iniciava o mandato.

Durante 2013, foram registradas em Fênix mais de 1 mil notificações da doença, sendo confirmadas 600. Não houve mortes. Neste ano, até agora, foram registradas quatro notificações, mas nenhuma foi confirmada. “Chefinho” falou que atualmente o município conta com cinco agentes de endemias que diariamente fazem o trabalho em busca de criadouros do mosquito. “Temos que apelar para a prevenção. Se deixar fugir do controle as consequências podem ser muito graves”, ressaltou o prefeito.

Ontem, “Chefinho” participou de uma reunião com o Comitê da Dengue no município, para traçar novas estratégias contra dengue. Ele acrescentou que a população também está mais consciente depois da epidemia a qual viveu o município no ano passado. “Espero podermos continuar contando com o apoio dos moradores”, pediu.

Adicionar a favoritos link permanente.

Deixe uma resposta