Mariceli Bernini: Feliz Aniversário, vó Noêmia Bernini!

MariceliMinha avó nasceu no dia 02 de Fevereiro de 1.919.

São 95 anos muito bem vividos e dedicados ao bem estar do próximo. Quem mora ou já morou em São João do Ivaí conhece o trabalho dela junto à Pastoral da Saúde, onde, por mais de 20 anos ofereceu um verdadeiro exemplo de amor ao semelhante.

Cresci vendo minha avó arrecadar roupas, alimentos, brinquedos, remédios e até móveis para as pessoas carentes, por anos a fio… E para quem pensa que suas atividades beneficentes cessaram com o pesar da idade, se engana. Em seu quarto, até hoje, existe uma caixa enorme escrito: “roupas, brinquedos, etc”, que angaria para doar aos que necessitam.

Hoje, olhando para ela, falante e feliz, pensei em como seu coração generoso é forte por ter atravessado o século, por ter assistido o final da I Grande Guerra Mundial, vivenciado a II Grande Guerra, assistido aos ataques à bomba de Hiroshima e Nagasaki e à Guerra entre a Coréia e o Vietnã, além das Guerras Iran-Iraque e do Golfo, entre outros.

Assistiu, em tempo real, o homem a pisar na Lua. Acompanhou a mudança do Brasil de Velha República à Democracia; foi contemporânea de Einstein, Merilym Monroe, Charlie Chaplin, Mahatma Gandhi, Hitler, Martin Luther King, Sigmund Freud, etc.

Assistiu a primeira Copa do Mundo, há 84 anos; viu o cometa Harley passar; acompanhou a invenção da pílula anticoncepcional; a transferência da capital do Brasil, do Rio de Janeiro para Brasília; acompanhou a descoberta da penicilina; a criação da Lei do Divórcio, a Revolução Feminina; entre outros acontecimentos importantes na história do Brasil e do mundo. Quando ela nasceu não existia internet e nem celular, as pessoas conversavam olhando uma nos olhos da outra.

Minha avó viu seus 8 filhos crescerem e formarem uma família que lhe deu netos, bisnetos e tataranetos. Vivenciou dolorosamente a morte de 3 filhos, recentemente.

Fiquei imaginando este monte de coisas vendo ela sentada no sofá comendo um pedaço do seu bolo de aniversário, e então perguntei a ela se era muito difícil ter vivido em uma época em que não tinha telefone, nem televisão e nem internet, e ela me respondeu: “era uma maravilha! Mas o que não dá mesmo pra viver é sem respeito, nesse mundo de hoje em que as pessoas não se respeitam é que é difícil viver, o mundo parece que está do avesso e ninguém percebe isso!”.

Tomara que nós possamos seguir o exemplo dela que, com coragem, fé e sabedoria, investe seu precioso tempo de vida tentando desvirar o mundo de seu avesso… Obrigada por tanto amor, vó!!!

 

Adicionar a favoritos link permanente.

5 Comments

  1. Parabéns!Seu trabalho familiar e social nunca será esquecido. Graças a Deus pela sua existência.

  2. Quem não se lembra da Dona Noemia com carinho e muito respeito…Lembro me, muito de seu trabalho na igreja e da doce pessoa que ela é…Quam nos dera existissem mais Donas noemias por ai, com certeza o mundo seria muito melhor…Parabéns D. Noemia que Deus te muita paz e muita saúde…

  3. Dona Noemia, Parabéns pelo seu dia e Deus te abençoe por tudo que fez pela nossa paróquia São João Batista e por todos os moradores necessitados de nosso municipio. Um grande beijo da Rosa da Irene e de toda a familia Biazin.

  4. Dona Noemia…..Exemplo de mulher!!!!

  5. que lindo faz 3 anos que estou no mato grosso em sinop lembro muito da dona noemia

Deixe uma resposta