HONRARIA: Presidente da Coamo é cidadão goioerense

_66C9142

O engenheiro agrônomo José Aroldo Gallassini, presidente da Coamo Agroindustrial Cooperativa é o mais novo Cidadão Honorário do Município de Goioerê. A honraria foi entregue na noite de ontem em sessão solene da Câmara Municipal presidida pelo vereador Walter Fernandes Martins, e prestigiada por autoridades, lideranças empresariais locais e regionais, e associados da Coamo.
Para o vereador Ibrain Andrade Correa, que ao lado de Walter Fernandes Martins, foi autor da proposição aprovada por unanimidade pelo Poder Legilslativo, “a concessão da mais alta honraria do Município ao Dr. Gallassini não é mais um título, mas sim o título de Cidadão Honorário de Goioerê,como reconhecimento pelos seus trabalhos na nossa comunidade.”


O prefeito de Goioerê, Beto Costa elogia a iniciativa dos vereadores e destaca entre os motivos da honraria a visão e o espírito empreendedor de Gallassini. “Para nós goioerenses trata-se de uma homenagem, justa e merecida ao Dr. Aroldo que pensou em toda a comunidade e está trazendo benefícios com geração de empregos, renda e progresso. Ele é um visionário e recebe com méritos esta homenagem. Nós adotamos e temos orgulho da cooperativa Coamo, como prefeito de Goioerê sinto um grande orgulho em participar desta noite histórica.”


ELEVÂNCIA – “Este título é de extrema relevância para mim, o recebo com grande emoção. Desde a minha formação acadêmica, tenho gosto pelas coisas da agricultura e pude colocar todo meu conhecimento, ideal e crença na filosofia cooperativista, com a fundação da Coamo em 1970.”
SOLUÇÃO – Após o recebimento da honraria, Gallassini lembrou que na sua trajetória de vida viu muitas cooperativas sendo incorporadas, mas a situação ocorrida com a Coagel foi revestida de uma particularidade ímpar. “A incorporação da Coagel pela Coamo não aconteceu simplesmente por interesses econômicos, mas sim para que o sistema cooperativista não viesse a ser responsável por problemas sociais para o Município e nem econômicos para os produtores rurais”, explica.


AÇÕES SOCIAIS – O presidente da Coamo lembra que desde as tratativas e ações realizadas para solucionar os problemas da Coagel, os goioerenses através de seus representantes reconheceram a importância do processo de incorporação pela Coamo. “Eles sabiam o que representaria a liquidação de uma cooperativa de muitos anos na região, provocando a perda de mais de 350 empregos diretos, problemas judiciais para um grande número de produtores rurais, a paralisação das atividades industriais e a ausência de arrecadação de tributos e taxas para o Município. Mas com a graças a Deus e o apoio de todos foi possível a incorporação.”


INVESTIMENTOS – Desde a sua chegada em maio de 2009 em Goioerê, a Coamo vem investindo na modernização da área de recebimento de produtos e na fiação de algodão, e também na estrutura para a melhoria dos serviços aos seus associados. “Foram aplicados mais de R$ 20 milhões e algumas obras estão em andamento. Implantamos em Goioerê um cooperativismo de resultado que tem dado certo e respeita cada um dos 221 associados com tratamento igualitário, sem paternalismo e sem privilégios de grupos ou pessoas.”


PARTILHA – “Agradeço ao povo de Goioerê, meus concidadãos, com a grata honra de compartilhar de sua cidadania. Honrarei o título que me concedem e com nossa união nos tornaremos cada vez mais fortes e pujantes” conclui Gallassini, orgulhoso da performance da Coamo que em 43 anos sempre cresceu sem nunca ter passado por crises econômico-financeiras ou administrativas.

Adicionar a favoritos link permanente.

Deixe uma resposta