Empresário é assassinado com pancadas na cabeça em Apucarana

Tribuna do Norte

A polícia de Apucarana registrou o quinto homicídio neste ano no município de Apucarana na noite de sexta-feira (04). O empresário Ilson Fernando de Castro, de 47 anos, foi assassinado com golpes de bloco de concreto na cabeça dentro de um barracão em contrução, cuja obra está paralisada, situado à Rua Rua Adélia V. Barreto, no Parque Industrial Norte.  O corpo foi localizado por policiais militares às 21h15. O autor do assassinato ainda mutilou o órgão genital de Ilson, que era empresário do ramo de calhas e rufos radicado na região do Jardim Catuaí/Núcleo Parigot de Souza . De acordo com investigador Roberto Francisco dos Santos, da 17ª Subdivisão Policial (SDP), a principal linha de investigação aponta crime passional (motivado pelo ciúme, pratica sob forte emoção), mas outras hipóteses não estão descartadas.
Segundo o investigador Roberto, duas testemunhas arroladas no caso já foram ouvidas pela polícia civil. Ilson estava desaparecido desde as 14 horas de ontem, quando familiares relataram o sumiço do empresário à Polícia Civil. No período da noite um casal de amigos passou pelo Parque Industrial e reconheceu a caminhonete Ford Ranger preta do empresário em estado de abandono, e avisaram familiares. O assassino (s) usaram o veículo para deixar o local do crime e depois o abandonaram.

Equipes da PM se deslocaram para a região e após buscas o corpo do empresário acabou localizado a duas quadras de onde estava o veículo, já sem vida.

Ilson é velado na Capela Mortuária e o sepultamento está marcado para as 15 horas deste sábado (5), no Cemitério Cristo Rei. Ele era cunhado do repórter fotográfico Delair Garcia, da Tribuna do Norte, e deixa viúva e dois filhos.

IDOSO – Por determinação da delegada adjuntoa da 17ª SDP, Iane Cardoso Nacsimento, Polícia Civil instaurou inquérito para apurar o segundo achado de cadáver em menos de 24 horas em Apucarana. Na manhã de sexta-feira, o corpo de um idoso de 79 anos foi encontrado em um aterro de entulhos de uma pedreira situada na zona norte do município. A vítima  apresentava traumatismo craniano provocado por objeto contundente e estava sem as calças, na qual em um dos bolsos foi achada a carteira com documentos pessoais e dinheiro (R$ 127).

Adicionar a favoritos link permanente.

Deixe uma resposta