Acidente com ônibus deixa oito mortos e pelo menos 30 feridos em Bandeirantes

Do G1

acidente

Oito pessoas morreram em um acidente com um ônibus em Bandeirantes, na BR-369, no norte do Paraná, na madrugada desta segunda-feira (21), de acordo com o Corpo de Bombeiros. Pelo menos trinta pessoas estão feridas, sendo que seis ficaram presas nas ferragens e foram resgatadas em estado grave.

45 pessoas, entre elas dois motoristas, estavam no veículo, segundo o delegado Michel Rocha de França Araújo, da Delegacia de Bandeirantes, que investiga o acidente. Inicialmente, os bombeiros relataram que entre 45 e 53 pessoas estavam no ônibus, que saiu de Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná, e seguia para São Paulo. O ônibus era fretado, ainda conforme os bombeiros.

Depois de um trevo na saída da cidade, o motorista perdeu o controle e tombou o ônibus, como informou o Corpo de Bombeiros.

A empresa de ônibus Giltur, de São Paulo, ainda não divulgou a lista com os nomes dos passageiros. A empresa informou que a capacidade do veículo era  50 pessoas. O grupo fretou o ônibus para uma excursão a Foz do Iguaçu e saiu de São Paulo na manhã de sexta-feira (13), com retorno previsto para esta segunda-feira.

Os feridos foram levados para hospitais de Bandeirantes e Cornélio Procópio,que também fica no norte do estado. Já os corpos foram encaminhados para o Instituto Médico-Legal (IML) deJacarezinho, também na região norte do Paraná.

O Instituto Médico-Legal informou que os corpos devem ser liberados somente após o reconhecimento da família.

O ônibus foi levado para a Delegacia de Bandeirantes. Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o motorista, que dirigia o ônibus no momento do acidente, foi encaminhado para o hospital com o braço quebrado e escoriações pelo corpo. Ainda conforme a PRF, a lista de passageiros apresentada pela empresa do ônibus não bate com a lista que está sendo feita pela polícia.

“Ainda não ouvimos ninguém. Neste primeiro momento estamos apurando os fatos. Os motoristas e todos os passageiros serão ouvidos. Estamos aguardando para ver o estado de saúde deles”, afirmou o delegado ao G1, por volta das 10h30 desta segunda-feira.

Adicionar a favoritos link permanente.

Deixe uma resposta