Professora perde R$ 100 mil em golpe do bilhete em Mandaguari

Do Portal Agora

Uma professora da Escola Municipal foi vítima do golpe do bilhete no Centro de Mandaguari, na tarde de segunda-feira (19).

De acordo com as informações, a professora estava caminhando na Rua Padre Antônio Lock, na hora do almoço, quando foi abordada por um homem de pouco cabelo, grisalho, de pequena estatura, que estava procurando um homem por nome de João Hadad, que vendia roupas e bilhetes da loteria.

A mulher disse que não conhecia, e o homem insistiu na conversa dizendo que estava de posse do bilhete premiado da Mega Sena, mas não sabia como retirar o bilhete, e ela disse que era para ele ir até a lotérica.

No momento chegou uma mulher bem vestida e maquiada perguntando se eles precisavam de ajuda. O homem relatou a mesma história. A mulher falou que conhecia um senhor que jogava sempre na loteria, e que ele morava próximo ao local que eles estavam.

Os três foram até a casa do senhor e ele disse que tinha saído um prêmio de R$ 37 milhões. A professora ligou para a Caixa Econômica, e eles passaram os mesmos números que estavam no bilhete.

Nisto o homem ofereceu a professora R$ 2 milhões, por que ela o ajudou, mas que precisava de R$ 200 mil como garantia.

A professora foi até o banco Itaú e pediu para sacar a quantia de R$ 100 mil. Os funcionários da instituição não quiseram repassar o dinheiro, ela alegou que necessitava para comprar uma casa.

Somente por volta das 14h30, na segunda-feira, o dinheiro foi liberado e a professora repassou a bolsa com o dinheiro para a mulher entregar para o homem, e que iria buscar mais R$ 50 mil na casa de sua empregada. Quando ela percebeu, a dupla fugiu do local, e a professora viu que era o golpe do bilhete.

A mulher foi até a Delegacia de Polícia Civil e registrou o boletim de ocorrência. Os policiais não divulgaram o nome da mulher para não atrapalhar as investigações.

Adicionar a favoritos link permanente.

Deixe uma resposta