HONRARIA: Gallassini é o mais novo cidadão beltrãoense

_66C0615Cidadão Honorário de Engenheiro Beltrão. Este é o título que o engenheiro agrônomo, idealizador e presidente da Coamo, José Aroldo Gallassini, recebeu na noite de quarta-feira (28) em sessão solene da Câmara de Vereadores que contou com membros dos  poderes Executivo e Legislativo, cooperados, autoridades e lideranças do Município e região.

A proposição do projeto de lei que concedeu o 40º título de Cidadania Honorária a Gallassini tem como mentor o prefeito Elias Lima e foi aprovado por unanimidade pelos vereadores da Câmara Municipal de Engenheiro Beltrão, no Centro-Oeste do Paraná.

Gallassini contabiliza 40 títulos de cidadania honorária, dos quais  um pelo Estado do Paraná, 37 por Municípios paranaenses, um em Santa Catarina e outro em Mato Grosso do Sul.

RECONHECIMENTO – Para o prefeito Elias Lima, a entrega da honraria a Gallassini significa o reconhecimento de toda a sociedade beltrãoense pela dedicação e determinação que o homenageado sempre teve em prol dos agricultores da região. “Lembro do surgimento da Coamo em nossa cidade, eu era bóia fria e vi o levantando das primeiras obras do novo entreposto em nossa cidade que foi a primeira a receber uma unidade da Coamo, depois da Sede em Campo Mourão. Tenho o privilégio de conceder este título, porque Engenheiro Beltrão jamais poderia ter ficado fora deste rol de homenagens dos agricultores e da sociedade de várias regiões produtoras para o líder Aroldo Gallassini”, afirma Lima.

_66C0642TRANSFORMAÇÃO – A vereadora Mariza Teixeira, presidente da Câmara Municipal comemora a homenagem e destaca a importância do cooperativismo para o desenvolvimento da região. “É uma noite muito especial conceder este título a uma pessoa empreendedora e de visão como é o Dr. Aroldo. A nossa região foi transformada após a chegada da Coamo, com ela os produtores passaram a ter mais segurança e aumentaram a produção das suas lavouras”, disse a presidente.

ESCOLHA – Para o mais novo cidadão beltrãoense, foi fácil decidir no início dos anos 70 pela implantação de uma unidade no Município. “Eu tinha conhecimento da agricultura e dos agricultores de Engenheiro Beltrão, então foi fácil implantar aqui em setembro de 1974, o primeiro Entreposto da Coamo.”

ASSISTÊNCIA – Segundo Gallassini, durante os praticamente 40 anos de atuação da cooperativa na região de Engenheiro Beltrão, a Coamo exerceu papel fundamental com orientação técnica agronômica aos produtores, estrutura de armazenagem moderna, fornecimento de insumos, assistência financeira e a implantação de um sistema de comercialização atuante oferecendo segurança e tranquilidade aos associados.

FERTILIDADE – “Um marco importante para melhorar o sistema de fertilidade do solo na região foi a realização do 1º Encontro de Plantio Direto em 1992, que ajudou a consolidar o sistema na conservação de solos e incremento da produção das lavouras.”

ESTRUTURA – “Com o aumento crescente da produção, a estrutura da Coamo acabou se tornando pequena para tamanho volume e evolução na velocidade de plantio e colheita. E a solução encontrada foi a construção da unidade de Figueira do Oeste, em 2008, que acabou desafogando o recebimento do Entreposto em Engenheiro Beltrão” explica Gallassini.” No início das atividades da Coamo na cidade, os produtores entregavam menta, algodão, café beneficiado, café em coco, feijão e trigo. ‘Na safra 77/78 recebemos mais de 500 mil sacas de soja, e somente nesta última safra foram cerca de 3 milhões de sacas de produtos, somente entre milho e soja. Trata-se, portanto, de um crescimento muito expressivo” comemora.

GRATIDÃO – Os 733 associados da Coamo em Engenheiro Beltrão são atendidos por uma valorosa equipe composta por 91 colaboradores na prestação de serviços oferecidos pela Coamo, Credicoamo e Via Sollus.  “Aos meus concidadãos beltrãoenses, externo minha alegria em ser um cidadão dessa terra, estejam certos de que honrarei a cidadania que gentilmente me concederam”, agradece Gallassini.

Adicionar a favoritos link permanente.

Deixe uma resposta