Agricultores somam estragos causados pela chuva no Paraná

Do G1

764218371d5c6ee52703a849bb3717c240d3c6b2Os agricultores da região oeste do Paraná começaram a contabilizar os prejuízos com as chuvas que atingiram o Paraná, desde sábado (7). Alguns produtores já calculam prejuízo de até R$ 300 mil.

A Secretaria da Agricultura e Abastecimento de Cascavel (Seab) começou um levantamento. “Algumas lavouras, como a de feijão, a gente teve perdas significativas, porque está no momento de colheita da cultura e alguns aviários também afetados”, comenta Eder Bublitz, chefe da Seab de Cascavel.

Equipes da Cooperativa de Cafelândia (Copacol) a qual o produtor é integrado ajudam a evitar que mais animais escapem com redes de contenção. A inundação também danificou equipamentos. A Secretaria de Agricultura do Paraná só deve divulgar um balanço geral dos prejuízos no Estado entre os dias 25 e 26 deste mês.

Na propriedade do piscicultor Claudinei Favaro, em Nova Aurora, o prejuízo soma R$ 300 mil. Dos seis açudes para criação de peixes, a enchente destruiu quatro e a água carregou cerca de cem mil tilápias. O produtor tinha acabado de investir R$ 80 mil para ampliar os açudes e agora toda a estrutura terá que ser refeita ou reforçada, pois ameaça desabar. “Esta noite foi difícil dormir, a cada momento você tenta achar uma explicação, porque um volume tão grande desse e tão rápido, né?”, conta Favaro.

No sítio do agricultor Antônio Wilxenski, de 76 anos, a água ainda cobre pés de milhos. Animais também foram atingidos pelas cheias do rio Piquiri. “Deu dó das galinhas. Eu escutava elas se batendo. A água ia subindo e elas caíram e morriam”, comenta o agricultor.

Wilxenski não queria deixar a casa, mas depois que a água do rio chegou ao segundo andar do sobrado ele teve que sair nadando para se salvar. “A água entrou e meu genro disse que não ficaria mais aqui, saltou na água e saiu nadando. Eu e os netos saímos também nadando. Tem horas que a gente não aguenta perder as coisas assim”, se emociona.  Com a enxurrada, eletrodomésticos foram parar em cima da árvore. A casa ainda está cheia de lama. Amigos ajudam o fazer a limpeza e colocar tudo no lugar.

Adicionar a favoritos link permanente.

Comentários estão encerrados.