Mariceli Bernini: A Depressão em Homens

MariceliEstima-se que no Brasil existam 10 milhões de homens sofrendo de depressão.

Muitas pessoas, equivocadamente, conceituam a depressão como sinal de fraqueza, fragilidade, frescura ou mesmo “coisa de mulher”, enquanto que os homens são tidos como fortes e invioláveis em suas emoções.

Aparentemente os homens relutam em expor suas emoções e fragilidades por conta da pressão da cultural e da sociedade, eles sofrem como as mulheres, mas escondem-se atrás de comportamentos de risco. Talvez por isso a maioria dos homens tenha mais dificuldades em admitir que estão deprimidos e por isso só buscam ajuda profissional quando a doença já se encontra em estágio avançado, o que dificulta o tratamento.

Na tentativa de camuflar os sintomas da depressão, é bastante comum os homens recorrerem ao álcool e às outras drogas, haja visto que nos consultórios psiquiátricos e psicológicos o número de pacientes homens normalmente é bem menor que o número de pacientes mulheres, e o número de homens considerados dependentes químicos seja maior que o número de mulheres. Também é maior o número de homens do que de mulheres que cometem suicídio, e este fato pode estar relacionado à depressão, pois na maioria dos casos pessoas que cometeram suicídio foram diagnosticadas com depressão.

Portanto, é de fundamental importância que amigas, namoradas, esposas e familiares de homens que tenham manifestado comportamentos diferentes (como os sinais descritos logo abaixo), busquem auxiliá-lo e encorajá-lo a procurar ajuda profissional.

Depressão não é sinal de fraqueza, é uma doença assim como a diabetes e a hipertensão também são; depressão não é “coisa de mulher” e nem frescura, é uma desordem psiquiátrica e deve ser tratada.

SINAIS DA DEPRESSÃO EM HOMENS:

FADIGA:

Pessoas que estão deprimidas passam por uma série de mudanças físicas e emocionais. Podem experimentar fadiga, bem como retardo psicomotor, ou uma desaceleração dos movimentos físicos, da linguagem e nos processos de pensamento. Os homens são mais propensos que mulheres a relatar fadiga e outros sintomas físicos de depressão como suas principais queixas.

DORMIR MUITO OU MUITO POUCO:

Problemas de sono, tais como insônia, acordar muito cedo pela manhã, ou excesso de sono são sintomas comuns de depressão.

DOR DE ESTÔMAGO OU DOR NAS COSTAS:

Problemas de saúde como prisão de ventre ou diarreia, bem como dores de cabeça e dor nas costas, são comuns em pessoas que estão deprimidas.

IRRITABILIDADE:

Em vez de ficar para baixo, os homens que estão deprimidos muitas vezes mostram sinais de irritabilidade. Além disso, pensamentos negativos são um aspecto comum da depressão.

DIFICULDADE DE CONCENTRAÇÃO:

O retardo psicomotor pode diminuir a capacidade de um homem para processar a informação, prejudicando a concentração no trabalho ou outras tarefas.

RAIVA OU HOSTILIDADE:

Alguns homens manifestaram depressão por serem hostis, nervosos ou agressivo, diz. Um homem que percebe que algo está errado pode ter de compensar, demonstrando que ele ainda é forte ou capaz.

STRESS:

Os homens podem ser mais propensos a relatar sintomas de depressão como o stress. S

Pesquisas mostraram que a exposição prolongada ao stress pode levar a mudanças tanto no corpo e no cérebro, que por sua vez pode levar à depressão.

ANSIEDADE:

Pesquisas mostraram uma forte ligação entre os transtornos de ansiedade e depressão.

ABUSO DE SUBSTÂNCIAS:

Abuso de substâncias frequentemente acompanham a depressão. Uma pesquisa demonstrou que os alcoólatras são quase duas vezes mais propensos a sofrer de depressão do que pessoas sem problemas com a bebida. Isso pode acontecer tanto com homens como mulheres, mas o uso de drogas ou álcool para mascarar sentimentos desconfortáveis é uma estratégia que muitos homens irão adotar em vez de procurar cuidados de saúde.

DISFUNÇÃO SEXUAL:

A depressão é uma razão comum em casos de perda de desejo e disfunção erétil (DE), e é um sintoma de que os homens são inclinados a não relatar. Os problemas de desempenho podem vir da depressão e fazê-la piorar.

No entanto, pode ser o resultado de outras condições médicas ou medicamentos (incluindo antidepressivos), e não é por si só um sinal de depressão.

INDECISÃO:

Algumas pessoas têm naturalmente a dificuldade de tomar decisões, portanto, uma incapacidade de fazer escolhas geralmente é preocupante apenas se for um novo comportamento.

PENSAMENTOS SUICIDAS:

Mulheres são mais propensas a tentar o suicídio, mas os homens têm mais de quatro vezes mais chances de morrer se eles fizerem uma tentativa de suicídio.

A razão é que os homens tendem a escolher métodos mais letais. Homens mais velhos estão em maior risco de suicídio. Na verdade, mais de 70% das vítimas mais velhas de suicídio visitaram seus médicos no mês da morte.

Em geral, a depressão não é parte normal do envelhecimento em homens ou mulheres.

Mariceli Bernini é psicóloga formada pela Universidade Estadual de Londrina e possui Consultório de Psicologia em São João do Ivaí.

 

Adicionar a favoritos link permanente.

Comentários estão encerrados.