Operação contra o jogo do bicho detém 32 suspeitos no norte do PR

Do G1

operacao1O Núcleo de Repressão a Crimes Econômicos (Nurce) deflagrou nesta terça-feira (18) a Operação Madagascar II que tem como objetivo combater a prática do jogo do bicho, crimes de lavagem de dinheiro e organização criminosa em Maringá e Sarandi, no norte do Paraná. Ao todo, 32 pessoas foram levadas para a delegacia para prestar esclarecimentos. A operação contou com a participação de mais de 60 policiais que realizaram buscas em 31 pontos de apostas, além do lugar onde ocorria a totalização das apostas.

De acordo com a Polícia Civil, esta ação é uma consequência da Operação Madagascar I, realizada em Curitiba em junho deste ano.  Após a primeira operação, a polícia encontrou documentos que apontavam uma ligação entre os grupos de Curitiba com os contraventores de Sarandi e Maringá.

De acordo com o delegado do Nurce Robson Barreto, os presos vão ser autuados por exploração do jogo do bicho e devem responder por lavagem de dinheiro e crime de organização criminosa.

Operação Madagascar I
A ação ocorreu em julho de 2014 em Curitiba. Ao todo, 72 pessoas foram encaminhadas à delegacia e foram liberadas após assinarem um termo circunstanciado. A operação teve como objetivo combater o jogo do bicho, lavagem de dinheiro, sonegação fiscal, falsidade ideológica e formação de quadrilha.

Durante a operação, a polícia encontrou um local que era chamado de ‘fortaleza’ do jogo do bicho, considerada a central do esquema de jogos de azar.

Adicionar a favoritos link permanente.

Deixe uma resposta