Parlamentares custarão mais de R$ 1 bilhão em 2015

camara-senado-470x314Os congressistas brasileiros vão custar, no mínimo, R$ 1 bilhão aos cofres públicos por ano a partir 2015. O valor considera uma média dos salários e dos principais benefícios pagos a deputados e senadores, como a contratação de assessores e o combustível pago a todos.

Além destes, alguns repasses não têm valores divulgados ou são difíceis de calcular, como despesas médicas, cota gráfica e manutenção dos apartamentos funcionais. O que significa que o número final dos custos que os políticos geram é ainda maior. As informações são do R7.

São 513 deputados e 81 senadores que receberão R$ 33,7 mil por mês em salários durante o ano todo. Além disso, todos recebem um auxílio moradia no valor de R$ 3.800. Na Câmara, os deputados têm direito a uma cota para atividade parlamentar que varia entre R$ 27,9 mil e R$ 41,6 mil, de acordo com seu Estado de origem, mais uma verba de gabinete de R$ 78 mil.

Somando tudo isso e utilizando sempre os valores mais baixos, um deputado custa por mês R$ 143,4 mil. Por ano, esse valor é de R$ 1.720.800. Todos os 513 vão custar, portanto, 882.770.400.

Já no Senado o “cotão” varia entre R$ 21 mil e R$ 44 mil. Cada senador pode contratar até 55 funcionários para seus gabinetes, com verba de gabinete média de R$ 80 mil. Além disso, todos têm direito a gastos ilimitados com celulares, que não estão incluídos no “cotão” e a um veículo oficial, alugado pelo Senado, e com o combustível pago.

Somando o que é possível somar, constata-se: Um senador custa por mês R$ 138,5 mil. Por ano, esse valor é de R$ 1.662.000. Todos os 81 custam, portanto, R$ 134.622.000. Juntando os valores das duas Casas, chegamos à conclusão que os parlamentares custam anualmente R$ 1.017.392.400. No mínimo.

Adicionar a favoritos link permanente.

Deixe uma resposta