Paraná terá radar de última geração para prevenção de desastres naturais

Agência Estadual

Gov. Beto Richa vistoria áreas afetadas pelas enchentesO Paraná vai contar com um equipamento de última geração para o monitoramento meteorológico e prevenção de desastres naturais. A instalação de um Radar Banda X, modelo pioneiro no País, é fruto de uma parceria entre o Governo do Paraná com o governo do Japão, por meio da Agência de Cooperação Internacional do Japão (Jica), que irá disponibilizar o sistema sem custos para o Estado.

A previsão é que o equipamento seja instalado em julho deste ano em São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba. Nesta segunda e terça-feira (23 e 24), profissionais da Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa Civil, do Instituto Meteorológico Simepar e da Secretaria do Planejamento se reuniram no Palácio das Araucárias com representantes da Jica e da JRC, empresa fabricante do radar, para um encontro técnico de apresentação do equipamento.

EFICIÊNCIA E RAPIDEZ – O capitão Romero Nunes da Silva Filho, chefe do setor operacional da Defesa Civil, explica que o radar é capaz de verificar a proximidade de chuvas críticas com mais qualidade e de forma mais rápida. “A proposta é instalar em uma área do Aeroporto Afonso Pena, porque é um local que abrange a região metropolitana e também porque vai beneficiar o próprio aeroporto nas questões de pouso e decolagem de aviões”, ressaltou.

REFERÊNCIA – O Paraná foi escolhido pela agência de cooperação para a instalação do radar porque possui uma sistemática compatível com o que é operado no Japão, que é referência mundial na prevenção de desastres naturais. O Estado terá a concessão de uso do equipamento por dois anos, podendo ser prorrogado por mais um ano.

O diretor assistente para a América do Sul da Jica, Chiaki Kobayashi, ressalta que a parceria vai permitir um conhecimento conjunto na prevenção de desastres naturais. “Assim como acontece no Brasil, também enfrentamos no Japão problemas com as chuvas intensas em áreas urbanas, então vamos aplicar o sistema no Brasil para nós também podermos aprender como ele funciona”, afirma.

“O Paraná tem os melhores sistemas de monitoramento meteorológico e de Defesa Civil do País, que contribuíram para que o estado fosse escolhido para desenvolvermos este projeto”, destaca.

Kobayashi ressalta que a prevenção de desastres naturais é prioridade do governo japonês, que mantém com o Brasil um acordo de cooperação na área. São várias iniciativas desenvolvidas com os estados e com os ministérios das Cidades, da Integração Nacional e da Ciência, Tecnologia e Inovação.

Adicionar a favoritos link permanente.

Deixe uma resposta