Mariceli Bernini: Síndrome de Burnout

rp_Mariceli-150x15011.jpgÉ o estado de tensão emocional e estresse crônicos provocados por condições de trabalho físicas, emocionais e psicológicas desgastantes. Caracterizada por ser o ponto máximo do estresse profissional.

Pode ser encontrada em qualquer profissão, mas em especial nos trabalhadores cuja profissão exige envolvimento interpessoal direto e intenso.

A causa desta Síndrome origina-se nos problemas de relacionamento com colegas de trabalho, clientes e chefes, na falta de cooperação entre os colegas de trabalho, de equilíbrio entre a vida profissional e a pessoal e também de autonomia. Fortes candidatos a desenvolverem a Síndrome são aquelas pessoas que se identificam bastante com o trabalho, vivem para ele e têm níveis de exigência muito altos.

O sintoma típico da Síndrome de Burnout é a sensação de esgotamento físico e emocional que se reflete em atitudes negativas, como ausências no trabalho, agressividade, isolamento, mudanças bruscas de humor, irritabilidade, dificuldade de concentração, lapsos de memória, ansiedade, depressão, pessimismo e baixa autoestima.

Também é comum a presença de dor de cabeça, enxaqueca, cansaço, sudorese, palpitação, pressão alta, dores musculares, insônia, crises de asma, distúrbios gastrintestinais.

A pessoa que apresenta a Síndrome está sempre com a sensação de “estar por um fio para explodir” e como não tem um sono reparador e já acorda cansada, tende a adoecer mais porque o sistema imunológico está comprometido. Algumas pessoas saem de férias, descansam e voltam ao trabalho bem, mas em poucos dias ou semanas voltam a se sentir exaustas novamente.

O tratamento se dá através do uso de antidepressivos e psicoterapia. Atividade física regular e exercícios de relaxamento também auxiliam no tratamento.

A seguir algumas dicas de prevenção para que o problema não se agrave:

-Não use a falta de tempo como desculpa para não praticar exercícios físicos e não desfrutar momentos de descontração e lazer. Mudanças no estilo de vida podem ser a melhor forma de prevenção ou tratamento;

 

– Conscientize-se de que o consumo de álcool e de outras drogas para afastar as crises de ansiedade e depressão não é um bom remédio para resolver o problema;

– Avalie se as condições de trabalho estão interferindo em sua qualidade de vida e prejudicando sua saúde física e mental. Avalie também a possibilidade de mudanças em suas atividades diárias e objetivos profissionais;

– Tenha atitudes positivas em relação ao trabalho: elogie as pessoas que trabalhe com você, elas também têm problemas, seja tolerante com as dificuldades alheias e desenvolva relações positivas com elas;

– Procure manter a confiança mesmo quando ocorrem fracassos, pode ser difícil, mas não é impossível;

– Tenha em mente que se atender/auxiliar as pessoas é seu trabalho, trata-se de uma situação profissional, você não necessita agir assim 24 horas por dia;

– Procurar ajustar as atitudes e expectativas de acordo com cada caso e situação. O profissional não é o único responsável pelo bem-estar dos que atende, não tente ser um Super Homem e salvar a humanidade;

– Utilize o tempo apropriadamente estabelecendo objetivos reais e flexíveis, estabelecendo prioridades entre as tarefas, dominando o ritmo do trabalho e usufruindo o tempo livre prazerosamente, tendo claro que tempo livre não é somente descansar, mas realizar atividades que você gosta de praticar;

– Defina responsabilidades: tenha conhecimento sobre sua área de trabalho, não queria fazer o trabalho dos seus colegas e solicite ajuda tanto do ponto de vista técnico como emocional.

– Mantenha-se aberto para efetuar mudanças no ambiente de trabalho, solicite retorno de como seu trabalho está sendo realizado e aceite mudanças e sugestões;

– Mantenha-se atualizado;

– Cuide de si: o cuidado do outro depende do seu cuidado, lembre-se de que sua saúde física e mental é responsabilidade sua.

Mariceli Bernini é psicóloga formada pela Universidade Estadual de Londrina e possui Consultório de Psicologia em São João do Ivaí.

 

Adicionar a favoritos link permanente.

Deixe uma resposta