COPA COAMO 2015: Um show, dentro e fora dos campos

Milhares de pessoas prestigiaram no sábado, 1º de agosto, em Campo Mourão, a grande final da Copa Coamo de Cooperados – Futebol suíço – 2015. A primeira parte da festa aconteceu no ginásio da Arcam, que esteve lotado com autoridades, dirigentes, atletas, cooperados e familiares, funcionários da Coamo.

CERIMONIAL – Um bonito cerimonial com várias atrações emocionou um grande público na festa de abertura.
Inicialmente, com um audiovisual mostrando um pouco do que foi a festa da Copa Coamo em suas setes etapas e 33 regionais.

A PIRA EM QUATRO CENÁRIOS – Na sequência, foi apresentada a Pira que encantou a todos com aspectos em quatro cenários da história dos 45 anos da Coamo. O primeiro retratou o final dos anos 60, repleto de sapés, saúvas e samambaias, que fizeram parte das terras recém-desbravadas da nossa região. A inserção de um jeep, em alusão ao veículo que o jovem extensionista da Acarpa – engenheiro agrônomo recém-formado José Aroldo Gallassini, utilizou na região a partir de maio de 1968, foi emocionante. Ele atuou com o propósito de idealizar e viabilizar o nascimento do cooperativismo.

O segundo cenário apresentou a Fazenda Experimental da Coamo, que está completando 40 anos de existência. Sua instalação foi uma decisão estratégica da diretoria para testar tecnologias e colocá-las à disposição dos associados. Com trabalho forte e eficiente da assistência técnica para conquista de maiores produtividades, sem elevar os custos de produção, a Fazenda Experimental Coamo é referência na pesquisa agrícola brasileira.

O terceiro cenário mostrou indústrias da Coamo. No início, o objetivo da cooperativa era a organização da produção e da comercialização. Mas, para encurtar a distância entre o produtor e o consumidor final, e agregar valor a produção, a Coamo investiu na verticalização das atividades resultando na industrialização da produção.

O quarto cenário foi a apresentação do prédio da administração central da Coamo, representando a administração, a participação dos cooperados e a profissionalização das atividades por meio dos sete mil funcionários na prestação de serviços de qualidade. Sem paternalismo, com honestidade e visão estratégica, aliado a participação expressiva dos associados, e uma estrutura completa em todas as áreas como administrativa, financeira, técnica, a Coamo é reconhecida entre as maiores e melhores empresas do País.

ESPETÁCULO SURPRESA – Um maravilhoso espetáculo de patinação artística com o grupo “Periquitos em Revista” da Sociedade Esportiva Palmeiras, encantou o público. Com atletas amadores, alunos da patinação do Palmeiras, muitos deles premiados em competições nacionais e sul-americanas, eles mostraram a beleza e a leveza por meio de vários números artísticos.

MADRINHAS – As 33 madrinhas das delegações entraram em quadra e mostraram a evolução de produtos e serviços da cooperativa ao longo dos anos – antes e depois (o ontem e o hoje), com fotos e objetos, entre eles logomarca, armazéns, aparelho de medição, calculadora, máquina de escrever, computador, jornal, revista e rádio, entre outros.

DELEGAÇÕES – As equipes campeãs regionais e a coordenação técnica desfilaram em ritmo de Copa do Mundo e ao som de uma trilha especialmente preparada com música regionalista, sendo uma canção para cada delegação. A frente da delegação esteve a madrinha, um dirigente, o gerente da Coamo, atletas e o padrinho da delegação.

CIVISMO – O momento cívico sempre é emocionante. Para a execução do Hino Nacional, funcionários entraram com as bandeiras do Brasil, dos estados do Paraná, Santa Catarina e Mato Grosso do Sul, da Coamo, Cooperativismo e Copa Coamo. As bandeiras foram hasteadas, respectivamente por Sérgio Souza, deputado federal (Brasil), João Douglas Fabrício, deputado estadual e secretário de Esportes e Turismo (Paraná),Antonio Cézar Gomes, gerente da Coamo em São Domingos (Santa Catarina), Mário Valério, prefeito do Município de Caarapó (Mato Grosso do Sul), Aroldo Gallassini, presidente da Coamo (Coamo), José Roberto Ricken, superintendente da Organização das Cooperativas do Estado do Paraná -Sistema Ocepar/Sescoop (Cooperativismo) e Marcelo Sumiya, presidente da Comissão Organizadora da Copa Coamo (Bandeira da Copa Coamo).

ACENDIMENTO DA PIRA – A entrada da chama e o acendimento da pira foi feita pelo cooperado Adauto Sambatti, da equipe Sambatti, de Campo Mourão. “Foi um momento inesquecível, não dormi na véspera imaginando como seria, só quem tem este privilégio sabe o que é acender a chama de um jogos desta natureza e importância”, disse o homenageado, campeão geral da primeira edição em 1993.

JURAMENTO – O juramento do atleta, foi proferido pelo cooperado Jones Maldaner, da equipe Araucária, de Mangueirinha. “A felicidade é tanta que a minha mulher e a minha família ficaram surpresos quando o meu nome foi chamado. Eles não sabiam antes que eu seria homenageado, foi uma homenagem para toda a nossa família e equipe”, disse o cooperado.

DIRIGENTES – A CCO prestou homenagem aos dirigentes, responsáveis pela organização e motivação das equipes, campeões nas regionais.

EMOÇÃO E GRATIDÃO – Antes de declarar aberta a fase final da Copa Coamo, o presidente da Coamo, José Aroldo Gallassini usou da palavra para agradecer e enaltecer a festa. “Hoje é um dia de muita alegria, é a festa do cooperativismo. Estou emocionado ao ver tudo isso aqui, muito bonito e preparado por uma equipe de talento da nossa cooperativa. Quando vi aquele jeep deu uma emoção muito forte, lembrei da minha história e chegada na região. A Copa Coamo é um grande projeto de lazer e esporte, que vem sendo sucesso desde o início há 22 anos”, afirma.

CONFRATERNIZAÇÃO – Ao final da cerimônia, dirigentes e atletas, funcionários e público em geral se confraternizaram em clima festivo.

ALMOÇO E ORGANIZAÇÃO – Paralelo aos jogos, as equipes e público participaram do almoço. Com o trabalho de várias equipes foi tranquilo e elogiado esta importante parte do evento, onde foi servido o tradicional costelão aos presentes.

MAIS DE 40 JOGOS E DISCIPLINA – Durante o dia, aconteceu muita integração e amizade, e o encontro de muitas famílias felizes. Nos cinco campos da Arcam foram realizados 44 jogos com a marcação de 99 gols e média de 2,25 gol por partida. Distribuídos apenas 63 cartões, dos quais 52 amarelos e nenhum vermelho, comprovando o excelente nível disciplinar.

CAMPEÃO – Por volta das 18h40, foi encerrado o último jogo da Copa Coamo 2015. O Araucária, de Mangueirinha, foi campeão ao derrotar nos pênaltis a equipe Baixada Santista, de Ivaiporã, após empate sem gols no tempo normal. Em terceiro lugar ficou Três Linhas, de Abelardo Luz, e em quarto lugar, Linha Lageado, de Vila Nova. A diretoria da Coamo fez a entrega dos troféus aos quatro primeiros colocados no cerimonial de encerramento no ginásio da Arcam.

VOLUNTARIADO – “A Copa Coamo é uma festa de grandes campeões, mas fora dos campos também temos grandes campeões. Eles são a equipe de funcionários e familiares, atuando como voluntários. Desde as etapas regionais até chegar nesta grande final, tudo foi coordenado e organizado de forma que o sucesso fosse novamente repetido. E felizmente, a Copa Coamo 2015 foi um show, um grande sucesso. Cada voluntário fez a sua parte, muitos foram os momentos e cada um foi muito bonito e emocionante. Em nome da CCO agradeço o trabalho e voluntariado de cada um, nas unidades e na Sede, por ocasião da final. A todos, o nosso muito obrigado. Fizemos uma excelente Copa Coamo e participamos de uma incomparável festa, da festa de grandes campeões”, afirma Marcelo Sumiya, presidente da Comissão Organizadora da Copa Coamo.

Adicionar a favoritos link permanente.

Deixe uma resposta