Operação da polícia prende quadrilha no Sudoeste do Estado

A Polícia Civil de Pato Branco deflagrou na madrugada desta terça-feira (04) a Operação Reincidentes e prendeu parte de uma associação criminosa, no município de Dois Vizinhos. Foto: Divulgação SESP

A Polícia Civil de Pato Branco deflagrou na madrugada desta terça-feira (04) a Operação Reincidentes e prendeu parte de uma associação criminosa, no município de Dois Vizinhos.
Foto: Divulgação SESP

A Polícia Civil de Pato Branco deflagrou na madrugada desta terça-feira (04) a Operação Reincidentes e prendeu parte de uma associação criminosa, no município de Dois Vizinhos. De acordo com o delegado responsável pela operação, Getúlio de Moraes Vargas, os criminosos são responsáveis por um roubo ocorrido no sábado (1º) em uma indústria de Pato Branco. “Eles também são suspeitos de cometer diversos roubos na região Sudoeste do Paraná”, conta o delegado.

Durante toda a operação foram apreendidos um fuzil M4 calibre 223; duas pistolas calibre 9 mm; diversas munições de diferentes calibres, entre elas 86 munições intactas de calibre 223; oito munições calibre 20; 146 munições calibre 22; quatro coletes balísticos; dois simulacros de fuzil; explosivos; cédulas de R$ 20 com manchas de tintas e vários aparelhos de celulares.

De acordo com a polícia, a quadrilha começou a ser investigada após o crime cometido no sábado, no qual seis homens renderam os funcionários e explodiram um caixa eletrônico dentro de uma empresa, levando em torno de R$ 80 mil a 110 mil reais. Os assaltantes usaram pistolas e um fuzil apreendidos durante a operação policial.

“As cédulas foram encaminhadas para Foz do Iguaçu, onde a quadrilha pretendia procurar um especialista para remover os resíduos de tinta de segurança dos caixas eletrônicos”, complementou o delegado. Os presos são suspeitos, ainda, de um roubo no município de Mariópolis, onde quatro homens armados roubaram mais de R$ 70 mil em dinheiro.

A operação contou com o apoio da Polícia Militar. As investigações prosseguem para averiguar se outras pessoas estão envolvidas no crime.

Adicionar a favoritos link permanente.

Deixe uma resposta