Crime Ambiental em Apucarana

Em atendimento a denúncia anônima onde estaria ocorrendo poluição em um curso hídrico afluente do Rio Pirapó no fundo de um frigorífico,  a equipe da Policia Militar Ambiental esteve no local na tentativa de localizar algum vazamento das represas de tratamento, sendo localizado um cano que cruzava a estrada e adentrava  a uma mata fechada, não sendo possível acompanhar o destino de tal encanamento, foram realizadas diligências as margens do córrego que fica nos fundos da empresa e verificou-se uma espuma densa em vários pontos, até que em determinado ponto do córrego constatou o descarte de efluentes oriundos de represa logo acima, dentro da propriedade do frigorífico local esse com muita espuma e cheio característico de matadouro.

Ao retornar à estrada e ao ponto inicial da ocorrência a equipe constatou que o cano que cruzava a estrada já não se encontrava no local, sendo recolhido possivelmente por funcionários da empresa.

 Foi então feito contato com o gerente administrativo da empresa que alegou desconhecimento dos fatos.

Foi constatado também que a licença de operação da empresa não prevê qualquer descarte em curso hídrico. 

Após contato telefônico membros do Ministério Público, SEMA   e IAP também foram levados até o local do descarte do efluente, sendo que este último ficou responsável pela coleta de material para análise laboratorial.

Diante de tal situação foi dado voz de prisão ao gerente da empresa, responsável no local, qual foi encaminhado até a DP de Apucarana para os trâmites cabíveis.

Adicionar a favoritos link permanente.

Deixe uma resposta