Comércio de Ivaiporã fecha a partir de segunda-feira devido ao grande número de Covid-19

Após reunião com o Ministério Público e Comitê Gestor da Crise Pandêmica do Covid-19, o prefeito de Ivaiporã Miguel Roberto do Amaral vai assinar no sábado (26) novo decreto municipal com fechamento do comércio e serviços não essenciais pelo prazo de 15 dias. A justificativa é o avanço do coronavírus na cidade e o número de profissionais de saúde sendo infectados. O decreto que vale a partir de segunda-feira (29) será divulgado pela prefeitura no final de semana.  

 “Chegamos ao consenso com as autoridades de saúde que neste momento para quebrar esse grande número de contaminações que vem acontecendo nos últimos dias é necessário uma parada estratégica” disse o prefeito Miguel Amaral.

Ainda segundo o prefeito é importante que a população entenda que a parada é para que o sistema de saúde com o grande número de contaminações, não entre em colapso. “Obviamente já começou o colapso da saúde com os profissionais se contaminando. Pelo menos 32 profissionais já se encontram afastados de apenas uma unidade hospitalar. Se perdermos esses profissionais os hospitais vão paralisar e infelizmente teremos mais mortes”, disse Miguel Amaral.

Para o promotor Cleverson Leonardo Tossate, não basta apenas o fechamento do comércio, é necessário a mudança de atitude da população diante da pandemia. “O momento é caótico, saímos de 22 casos na sexta passada e hoje já temos quase 100 e mais 500 pessoas em investigação.  É preciso que a sociedade se conscientize que não pode ficar fazendo o que vinha sendo feito, churrascos, confraternizações, festas, e, isso talvez seja o maior vetor do coronavírus. Por isso, conclamo que a população deixe a conduta que vinha tendo, isso se quisermos realmente melhorar os números e darmos novamente sustentação a rede de atendimento hospitalar”.

A reunião contou com a participação de representantes do Departamento Municipal de Saúde, 22ª Regional de Saúde, Ministério Público, Acisi (Associação Comercial, Industrial e de Serviços de Ivaiporã), Acisi Mulher e Sindicatos Patronais e dos Empregados Rurais.

Fonte Tribuna ONline

Adicionar a favoritos link permanente.

Deixe uma resposta